Publicado em 10/07/2017 ás 07h06

Semana violenta no trânsito ourinhense

Mesmo depois de campanhas contra a imprudência no trânsito, números apontam que ainda há muito o que ser feito
Creditos: Alexandre Mansinho

Alexandre Mansinho

O povo de Ourinhos é conhecido nacionalmente por ter um coração de ouro: simpático e acolhedor. São inúmeras as histórias de migrantes e imigrantes que aqui chegam e optam por fixar residência seduzidos pelo carinho da população.

No entanto, quando se trata de violência no trânsito, a tradição de cordialidade e simpatia cai por terra. Na última semana o número de acidentes envolvendo vítimas graves chamou a atenção: de modo especial, dois acidentes envolvendo motocicletas comoveram a população, deixando uma moça entre a vida e a morte na Santa Casa local e um óbito.

Maio Amarelo - Todos os anos, no mês de maio, diversas cidades pelo Brasil promovem companhas de conscientização de educação no trânsito: Maio Amarelo. Ariovaldo de Almeida Silva, que faz parte do setor de trânsito da Prefeitura de Ourinhos, foi um dos responsáveis por essas ações no município.

Segundo Ariovaldo, o trânsito brasileiro mata e mutila pessoas que, após essas ocorrências, passam a ter uma piora na qualidade de vida e na capacidade de trabalho: “os acidentes de trânsito causam, além de um imenso prejuízo humano, um grande prejuízo financeiro para todos – é necessário que haja, acima de tudo, respeito por parte de motoristas e pedestres para podermos reverter essa estatística ruim (...) nosso trânsito tira vidas quase como as guerras espalhadas pelo mundo”.

1 moto para cada 5 habitantes - Com pouco mais de 111 mil habitantes, segundo dados do IBGE, Ourinhos conta hoje com mais de 21 mil motocicletas registradas – o que faz com que a cidade tenha 1 moto para cada 5 pessoas. O advento dos mototáxis, no início dos anos 2000 e a crise econômica, que colocou os carros na posição de vilões dos gastos de combustível, promoveu o aumento da frota de motos nas ruas da cidade.

O fato das motos terem menos gastos, tanto nos postos como nas oficinas, somadas as facilidades na aquisição desses tipos de veículos, faz de Ourinhos uma das cidades com mais motos per capta na região.

Guerra urbana - A cordialidade está, definitivamente, distante das ruas ourinhenses. Recentes ações da prefeitura, como a ampliação do número de radares fixos e o uso de um radar móvel, são reflexo do “coração duro” do motorista.

Além dos acidentes com feridos que ocorreram no último final de semana, foi destaque também a quantidade de acidentes sem vítimas e abalroamentos: é possível considerar que vivemos uma “guerra urbana” entre carros, motos e pedestres.

Mais que um ferido por dia - Dados da Secretaria de Segurança Pública dão conta que, em Ourinhos, houve 51 vítimas de acidentes de trânsito no mês de maio – foram pouco menos de dois feridos por dia. Embora o tema seja abordado em campanhas institucionais e também dentro das salas de aula, esses números revelam que ainda há muito o que fazer.

  • FORNO

    R$ 3.000
  • GOL 12

    Sob consulta
  • MB 76

    Sob consulta
  • NISSAN 15

    Sob consulta
  • CENTRO

    R$ 700
  • VAN 08

    R$ 38.000
  • DOBLO 09

    Sob consulta
  • GOL 14

    R$ 28.500
  • SUZUKI

    R$ 900 + doc
  • MÁQ. COSTURA

    R$ 380

Renovação de anúncios classificados gratuitos.

Até quarta-feira às 18:00h.

Fechamento de edição para novos classificados.

Até quarta-feira às 12:00h.

Fone (14) 3324-1600