Publicado em 04/08/2017 ás 05h33

“Não é a tecnologia que vai fazer com que a escola seja a melhor do mundo (...) somos nós, humanos”, diz a educadora Neda Lian em entrevista exclusiva ao Negocião

Logo após uma palestra para professoras no Colégio Saber em Ourinhos, Neda fala sobre inclusão, vocação, esperança e faz sérias críticas às políticas educacionais implantadas pelos últimos governos
Creditos: Arquivo Escola Saber

Alexandre Mansinho

São 82 anos de idade e mais de 60 anos como educadora, ela tem livros publicados e já esteve (literalmente) capacitando docentes por todo o Brasil; também fez parte do time de multiplicadores de Paulo Freire e colaborou nos documentos que formam a base educacional oficial (Parâmetros Curriculares Nacionais, Referenciais de Educação Infantil e Diretrizes Curriculares Nacionais). Hoje é uma respeitável senhora, com energia de fazer inveja a qualquer um, que traz consigo a força de uma vida dedicada à educação. A Profa. Neda Lian veio a Ourinhos e, depois de falar com os professores do Colégio Saber, recebeu a reportagem do Negocião para, sempre com muita alegria e autoridade, falar o que pensa sobre os rumos da educação e as políticas públicas.

“Eu não sou educadora e empresária; sou apenas educadora e vivo brigando com o financeiro da minha escola”, diz a Profa. Neda Lian, logo no início da entrevista, quando foi perguntada sobre os desafios financeiros impostos sobre as escolas particulares pela educação em tempo integral: “as escolas públicas não vão aguentar, e as escolas particulares terão que se adaptar à duras penas (...) foi o pior momento para ser implantado isso – a crise financeira vai exigir mais sacrifícios de todos”.

Perguntada sobre o perfil dos professores da década de 40 e dos professores da atualidade, Neda considerou que é uma comparação impossível de fazer: “são realidades muito diferentes; o professor da década de 40 tinha o mesmo prestígio de um juiz, hoje as dificuldades são muito outras”. No entanto, a educadora alerta que o grande problema é que vivemos uma época na qual as pessoas não se comprometem pessoalmente com os objetivos: “percebo que não há um compromisso pessoal com a resolução dos problemas – talvez esse egoísmo social que vivemos seja o grande problema da atualidade”. Sobre a relação entre educação e tecnologia, Profa. Neda foi enfática: “não é a tecnologia que vai fazer com que a escola seja a melhor do mundo, somos nós todos, nós humanos (...) a escola tem que garantir o direito de sonhar a todos, inclusive aos mais pobres”.

  • TOLDO

    R$ 170
  • UNO 12

    Sob consulta
  • CENTRO

    R$ 700
  • GOL 14

    R$ 26.990
  • MÁQ. COSTURA

    R$ 320
  • BERNARDINO CAMPOS

    R$ 180.000
  • MATIOLI

    R$ 580.000
  • BANCOS

    R$ 100
  • COHAB

    R$ 180.000
  • TRITURADOR

    R$ 1.100

Renovação de anúncios classificados gratuitos.

Até quarta-feira às 18:00h.

Fechamento de edição para novos classificados.

Até quarta-feira às 12:00h.

Fone (14) 3324-1600

R. Antônio Carlos Mori, 504 - Centro,
Ourinhos - SP, 19900-081