Publicado em 07/08/2017 ás 09h36

Correios, Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal podem não realizar mais concursos públicos em Ourinhos

Péssima notícia para quem sonha em ser funcionário público em alguma dessas três instituições: excesso de funcionários e terceirização podem decretar o término das contratações por meio de concursos.
Creditos: Imagem Ilustrativa

Alexandre Mansinho

A Caixa Econômica Federal publicou uma instrução normativa que permite a contratação de “bancários temporários” – isso, na prática, é o fim das contratações por meio de concursos públicos. Sindicalistas ouvidos pelo Jornal Negocião afirmam que esse é apenas o começo do que eles chamam de “terceirização em massa”. 

Em Ourinhos, tanto a Caixa Econômica Federal quanto o Banco do Brasil nem cogitam a possibilidade de vagas por concurso público: além da possibilidade de contratação de temporários, as agências da Caixa e do BB do município contam com um número de funcionários acima do necessário e têm programas de demissão voluntária em curso. Nos Correios, a necessidade de funcionários também é inexistente – a diminuição da demanda e a terceirização de diversos serviços tornam quase nula a possibilidade de concursos públicos.

  • FORNO

    R$ 3.000
  • GOL 12

    Sob consulta
  • MB 76

    Sob consulta
  • NISSAN 15

    Sob consulta
  • CENTRO

    R$ 700
  • VAN 08

    R$ 38.000
  • DOBLO 09

    Sob consulta
  • GOL 14

    R$ 28.500
  • SUZUKI

    R$ 900 + doc
  • MÁQ. COSTURA

    R$ 380

Renovação de anúncios classificados gratuitos.

Até quarta-feira às 18:00h.

Fechamento de edição para novos classificados.

Até quarta-feira às 12:00h.

Fone (14) 3324-1600