Publicado em 05/10/2017 ás 08h25

Morre vigia de creche que ateou fogo e matou quatro crianças em MG

Perícia indica que ele trancou portas antes de atear fogo
Creditos: Divulgação G1 Grande Minas

Da redação

O vigia noturno que ateou fogo em uma creche em Janaúba disse a familiares que "essa semana iria morrer", afirmou nesta quinta-feira (5) o delegado Bruno Fernandes Barbosa. Ainda de acordo com o delegado, uma perícia constatou que Damião Soares dos Santos, de 50 anos, trancou as portas da creche antes de incendiar o local. Ele jogou álcool nas crianças e nele mesmo e, em seguida, colocou fogo. Quatro crianças de 4 anos morreram.

O delegado disse ao G1, após entrevistar familiares do vigia, que desde 2014 ele já apresentava "sinais de loucura". 

Ainda segundo informações dadas pela família à polícia, Damião estava sem trabalhar há oito dias e estava desaparecido - por isso, a diretora da creche pediu que ele levasse o atestado médico ao trabalho.

"Hoje de manhã a diretora pediu que ele levasse o atestado, e ele disse que não precisava se preocupar com ele, porque ele era um sujeito sozinho. Porém, ele chegou na creche, de mochila, nem tirou o capacete, fechou as portas e já ateou fogo em uma funcionária que estava na cozinha", conta o delegado.

A perícia indica que ele fechou três salas da creche, onde havia entre 55 e 60 pessoas, segundo o delegado Bruno. O homem teria ainda segurado as crianças, impedindo que elas saíssem. Uma professora tentou conter a ação de Damião e chegou a lutar com ele; ela está internada em estado grave em um hospital.

"Tenho plena convicção de que o crime foi premeditado, ele escolheu a data do dia 5 de outubro porque o pai dele morreu no dia 5 de outubro, há três anos", disse o delegado.

Na casa de Damião, a polícia encontrou cartas escritas por ele, nas quais dizia ter predileção e afeto por crianças. Também foram achados galões de combustível.

"Apesar de não morar com família, e ter escolhido viver isoladamente, Damião se reaproximou da mãe nos últimos dias, dormiu com ela, e disse à uma sobrinha que iria dar um presente para a família, que iria morrer", contou Barbosa.

Após atear fogo na creche, o vigia chegou a ser internado, mas morreu no hospital algumas horas depois.

(Fonte: G1 Grande Minas)

 

  • TOLDO

    R$ 170
  • UNO 12

    Sob consulta
  • CENTRO

    R$ 700
  • GOL 14

    R$ 26.990
  • MÁQ. COSTURA

    R$ 320
  • BERNARDINO CAMPOS

    R$ 180.000
  • MATIOLI

    R$ 580.000
  • BANCOS

    R$ 100
  • COHAB

    R$ 180.000
  • TRITURADOR

    R$ 1.100

Renovação de anúncios classificados gratuitos.

Até quarta-feira às 18:00h.

Fechamento de edição para novos classificados.

Até quarta-feira às 12:00h.

Fone (14) 3324-1600

R. Antônio Carlos Mori, 504 - Centro,
Ourinhos - SP, 19900-081