Publicado em 14/11/2017 ás 09h59

15 de novembro: por que nesse dia é feriado nacional?

Para entender melhor é preciso mergulhar em uma rápida aula de História!
Creditos: Imagem Ilustrativa

Da redação

A Proclamação da República Brasileira ocorreu no dia 15 de novembro de 1889, na cidade do Rio de Janeiro, então capital do Império. É por isso que, nesse dia, celebra-se esse acontecimento, sendo decretado feriado em todo o território nacional. O processo de instauração do regime republicano no Brasil teve como antecedentes: as várias crises institucionais que o reinado de Dom Pedro II sofreu ao longo das décadas de 1870 e 1880 e as manifestações ideológicas que permearam esse mesmo período. Nessa data, a monarquia finalmente teve um fim e nosso país deixou de ser colônia de Portugal.

Para isso, o Marechal Deodoro da Fonseca, militar e político brasileiro naquela época, tomou coragem e proclamou a derrubada da monarquia constitucional parlamentaria do Império do Brasil e proclamou a República Brasileira. Por isso, o dia 15 de novembro é conhecido como o Dia da Proclamação da República.

O anúncio feito pelo Marechal aconteceu na Praça da Aclamação, atualmente chamada de Praça da República, na cidade do Rio de Janeiro, capital do país na ocasião. Nesse mesmo dia, o Brasil ganhou um novo governo provisório com Marechal Deodoro como presidente e, como vice, o Marechal Floriano Peixoto.

Por que a República foi proclamada? - De acordo com especialistas, a Proclamação da República aconteceu 67 anos, dois meses e nove dias depois do 7 de setembro de 1822, quando o Brasil foi declarado independente da Coroa Portuguesa pelo então príncipe Dom Pedro I. Depois disso, ainda tivemos mais 6 décadas de monarquia.

Conforme registros históricos, o sistema monárquico de Dom Pedro II, filho de Dom Pedro I, começou a demonstrar fragilidade logo depois da Guerra do Paraguai, que teve fim em 1870. Antes disso o Império já estava com o prestígio em queda livre diante da elite econômica local e da Igreja e o problema ficou ainda mais sério depois do conflito devido às dívidas e a crise econômica que se deflagou.

Outros dois fatos também pesaram bastante quando o grupo de militares republicanos resolveram “dar o golpe”: o fim da escravidão no país um ano antes e o fato de Dom Pedro II não ter filhos ou filhas. Esse segundo detalhe faria com que o trono brasileiro voltasse para países estrangeiros, já que sua herdeira direta seria a princesa Isabel, casada com o francês Gastão de Orléans.

Isso, claro, sem contar que o Brasil já começava a ser visto com maus olhos pelos países vizinhos da América Latina por ser o último da região com o governo monárquico.

Apoio e revoltas - Embora a população brasileira tenha aceitado a República sem resistência em um primeiro momento, logo depois dos primeiros anos revoltas começaram a surgir por toda parte, como a Guerra de Canudos.

Isso aconteceu porque os militares, na verdade, estavam implantando uma ditadura que não dava a mínima para os ideais de justiça social que haviam sido prometidos.

Só quando finalmente os militares saem do poder e Prudente de Morais assume o governo como o primeiro presidente civil do país é que o modelo passa a ser realmente voltado para a democracia.

  • NISSAN 16

    Sob consulta
  • CB 84

    R$ 6.000
  • CENTRO

    R$ 700
  • JOGO RODAS

    R$ 500
  • GOL 14

    R$ 26.990
  • ***DEPILAÇÃO/ DESIGNER SOBRANCELHA

    Sob consulta
  • CALOPSITAS

    Sob consulta
  • TOYOTA 12

    R$ 45.000
  • BERNARDINO CAMPOS

    R$ 180.000
  • IPHONE 5S

    R$ 950

Renovação de anúncios classificados gratuitos.

Até quarta-feira às 18:00h.

Fechamento de edição para novos classificados.

Até quarta-feira às 12:00h.

Fone (14) 3324-1600

R. Antônio Carlos Mori, 504 - Centro,
Ourinhos - SP, 19900-081