Publicado em 17/11/2017 ás 04h38 atualizado em 17/11/2017 ás 05h39

Polícia esclarece o homicídio no Helena Braz Vendramini

Um menor, de 17 anos, morador do local do crime foi indiciado como o autor do crime
Creditos: Eduarda Schuh

Eduarda Schuh

Na noite do dia 4 de novembro, no conjunto habitacional Helena Braz Vendramini, Eleandro Alves, de 32 anos, foi encontrado morto pela Polícia com um tiro no peito. Até o dia de hoje, sexta-feira, 17, muitas possibilidades tinham sido consideradas mas nada havia sido divulgado oficialmente sobre a resolução do caso.

Entretanto, no início desta manhã, na DIG (Delegacia de Investigações Gerais), o caso foi oficialmente esclarecido. Em entrevista para o Jornal Negocião, o Delegado João Beffa contou como descobriram o desenvolvimento dos fatos e quem foi o autor do crime.

O inquérito foi baseado na reunião de informações conseguidas através de várias testemunhas, já que não tinham o apoio de câmeras de segurança ou de uma testemunha que tivesse conhecimento completo do caso. Assim, descobriram que o autor do homicídio era um menor morador das redondezas do local em que o crime foi consumado.

A Polícia, com quantidade suficiente de informações, conseguiu o mandato de busca do adolescente e o apreendeu em sua casa. Ao ser informado da ciência que os policiais tinham de sua autoria no crime, o menor admitiu ter sido responsável pela morte de Eleandro Alves no dia 04 e esclareceu todos os detalhes. 

Segundo o adolescente, o fato teve início quando ele foi até o bar em que ocorreu o homicídio comprar um refrigerante. No momento em que adentrou o local com uma nota de R$ 50,00, Eleandro quis pegar a sua nota, assim, gerando o início de um desentendimento.

O autor do crime e a vítima começaram a discutir e, em princípio, houveram apenas empurrões. Até o momento em que, segundo o garoto, Eleandro disse que iria para casa buscar uma arma. Deste modo, o garoto também foi buscar uma arma, um revólver calibre 32 municiado, que pertencia a um conhecido.

Os dois retornaram ao bar e voltaram a discutir. O menor relatou que Eleandro fez a ameaça, passando a mão no cós da calça, indicando tirar uma arma dali. No momento, o menino pegou a sua arma, disparou contra o peito do homem e imediatamente saiu do bar.

O menor esteve presente na Delegacia de Investigações Gerais, nesta sexta-feira acompanhado de sua irmã mais velha. Medidas sócio-educativas serão tomadas em relação ao garoto que foi liberado na companhia de sua responsável. A Polícia tem conhecimento de quem é e está em busca do dono da arma, abrindo um inquérito para que ele também seja investigado e devidamente penalizado.

  • NISSAN 16

    Sob consulta
  • CENTRO

    R$ 700
  • FOX 15

    R$ 40.800
  • BEBÊ CONFORTO

    R$ 80
  • GOL 14

    R$ 26.990
  • ***DEPILAÇÃO/ DESIGNER SOBRANCELHA

    Sob consulta
  • CALOPSITAS

    R$ 100
  • STOS DUMONT

    R$ 450
  • TOYOTA 12

    R$ 45.000
  • BERNARDINO CAMPOS

    R$ 180.000

Renovação de anúncios classificados gratuitos.

Até quarta-feira às 18:00h.

Fechamento de edição para novos classificados.

Até quarta-feira às 12:00h.

Fone (14) 3324-1600

R. Antônio Carlos Mori, 504 - Centro,
Ourinhos - SP, 19900-081