Publicado em 02/02/2018 ás 09h23

Reclamação de usuários ajudam polícia a descobrir esquema de falsificação de cosméticos

Quantidade de produtos apreendidos na operação, coordenada pela Polícia Civil de Marília (SP), impressionou os agentes.
Creditos: Divulgação TV Tem/G1

Por G1 Bauru e Marília

Uma série de reclamações de clientes insatisfeitos com a qualidade de produtos de beleza comprados em Echaporã (SP) motivou a operação de combate à falsificação de cosméticos realizada pela Polícia Civil nesta sexta-feira (2).

Durante a operação, dois irmãos do prefeito Luis Gustavo Evangelhista (PMDB) e vereadores foram levados à delegacia para prestar esclarecimentos, mas a polícia não confirma o envolvimento deles no esquema.

A reportagem procurou o prefeito Luís Gustavo Evangelhista, mas ele ainda não se manifestou sobre as apreensões feitas na casa de seu pai.

Policiais cumpriram 11 mandados de buscas autorizados pela Justiça de Assis em diversas casas de Echaporã, inclusive na do pai do prefeito, onde foram encontradas e apreendidas várias embalagens plásticas.

De acordo com uma das empresas detentoras da patente dos produtos apreendidos, o Serviço de Atendimentos ao Consumidor (SAC) dessas marcas começou a receber reclamações de produtos de má qualidade ou de reações alérgicas.

Ao pedir o material para análise, os técnicos das empresas notaram que a embalagem não era original e que a consistência dos produtos era diferente, indicando um caso de falsificação.

Esse processo teria começado há seis meses, a polícia foi acionada e investiga a denúncia há dois meses.

Polícia Civil fez buscas na casa do pai do prefeito, onde encontrou embalagens plásiticas que foram apreeendidas (Foto: Guilherme Lopes/TV TEM)

Comésticos em caixa d'água - A quantidade de produtos apreendida na operação desta sexta-feira, coordenada pela Polícia Civil de Marília (SP), impressionou os agentes.

Pelo menos quatro salas e os corredores da delegacia de Echaporã ficaram totalmente tomados por caixas de cosméticos de diversas marcas, embalagens plásticas vazias e tonéis com produtos químicos.

Em uma das casas, os policiais encontraram uma caixa d’água de 1 mil litros pela metade com um produto aparentemente pronto para ser embalado e comercializado. A venda desses produtos era feita pela internet, segundo as investigações.

  • JOSEFINA

    R$ 160.000
  • VOLANTE

    R$ 700
  • CALOPSITAS

    R$ 100
  • CENTRO

    R$ 700
  • PERINO

    R$ 250.000
  • PQ. MINAS GERAIS

    R$ 165.000
  • MUSA

    Sob consulta
  • GOL 14

    R$ 26.990
  • SUZUKI

    R$ 900 + doc
  • ***DEPILAÇÃO/ DESIGNER SOBRANCELHA

    Sob consulta

Renovação de anúncios classificados gratuitos.

Até quarta-feira às 18:00h.

Fechamento de edição para novos classificados.

Até quarta-feira às 12:00h.

Fone (14) 3324-1600

R. Antônio Carlos Mori, 504 - Centro,
Ourinhos - SP, 19900-081