Publicado em 10/10/2018 ás 02h04 atualizado em 10/10/2018 ás 02h04

A Praça é Nossa! Memórias de um povo de ouro!

Com mais de 90 anos de história a praça passou por várias reformas e remodelações
Creditos: Acervo Casinha da Memória

 

Da redação

A praça central de Ourinhos foi construída no final dos anos 20, inicialmente denominada Praça da Bandeira e rebatizada como Praça João Pessoa no início da década de 30. Por volta de 1936 teve seu nome novamente mudado para Praça Melo Peixoto, em homenagem ao deputado estadual e senador João Batista de Melo Peixoto, que trabalhou pela emancipação político-administrativa da cidade ocorrida em 1918.

Com mais de 90 anos de história a praça passou por várias reformas e remodelações, desde seu surgimento até meados dos anos 60 foi o principal espaço público da população ourinhense, era no ”Largo do Jardim” que acontecia a intensa atividade social da cidade. Um espaço freqüentado e compartilhado por todas as classes sociais com todos os seus contrastes.

Uma praça não é simplesmente uma área de recreação e lazer, uma praça deve ser também um local de vivências, simultaneidade, encontros urbanos e vínculos afetivos. O professor Euclides Rossignoli, cronista, revelou em seu livro "Histórias e Memórias" (2013) uma narrativa sobre o ambiente social, os costumes o entusiasmo e as emoções de uma época onde a praça tinha muito mais importância e significado no cotidiano das pessoas.

"Uma das minhas maiores saudades dos tempos passados de Ourinhos é o footing da Praça Mello Peixoto. Ele acontecia aos sábados e domingos à noite nas calçadas externas e internas da praça. Rapazes e moças tinham aí sua melhor oportunidade de flerte e início de namoro. Os jovens sem parceiros andavam no passeio externo. Nos passeios internos caminhavam os casais de namorados. Não havia a prática do ficar que existe hoje. Também não havia sexo antes do casamento. Casamento com todas as formalidades: juiz, padre, padrinhos, papel passado, convites e festa. E entre o namoro e o casamento ainda havia o noivado com o devido uso de aliança no dedo anular da mão direita. Componente indispensável do footing era o serviço de alto-falante pelo qual os jovens ofereciam músicas e mandavam pequenas mensagens aos seus flertes". E. Rossignholi

Texto e edição de imagens José Luiz Martins

 

 

  • JOSEFINA

    R$ 155.000
  • UNO 93

    R$ 6.200
  • APARTAMENTO

    R$ 190.000
  • MESA

    R$ 1.000
  • PICK UP STRADA 16

    R$ 36.000
  • CADEIRA

    R$ 200
  • ***DEPILAÇÃO/ DESIGNER SOBRANCELHA

    Sob consulta
  • VILLE DE FRANCE

    R$ 110.000
  • B. ESPERANÇA II

    R$ 400 + IPTU
  • SAVEIRO 16/17

    R$ 60.000

Renovação de anúncios classificados gratuitos.

Até quarta-feira às 18:00h.

Fechamento de edição para novos classificados.

Até quarta-feira às 12:00h.

Fone (14) 3324-1600

R. Antônio Carlos Mori, 504 - Centro,
Ourinhos - SP, 19900-081