Publicado em 03/02/2019 ás 12h12

Polícia Militar e Polícia Civil de Ourinhos divulgam diminuição da criminalidade em Ourinhos

Os dados mostram que houve queda em quase todas as modalidades criminosas de 2017 para 2018
Creditos: Letícia Azevedo

Marcília Estefani

Na manhã da quarta-feira, 30, em coletiva de imprensa no auditório da Delegacia Seccional de Ourinhos Dr Antônio José Fernandes Vieira, Delegado Seccional, e o Comandante do 31º Batalhão de Polícia Militar de Ourinhos, Capitão Viol, reuniu toda a imprensa para anunciar os baixos índices de criminalidade na cidade no ano de 2018.

Os dados, disponíveis no site da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo, em uma média histórica comparativa desde 1999 mostram que houve uma queda em quase todas as modalidades criminosas, o que confirma a ótima atuação e integração das polícias civil, militar, juntamente com a população.

“Um dos crimes que mais preocupam a polícia, em razão da vida humana é o homicídio doloso, o site analisa em uma série histórica desde 1999 e os dados mostram que Ourinhos tem um dos menores índices da série, 4,57 homicídios por 100 mil habitantes. No ano 2018 apenas 5 homicídios em comparação com 2017 que foram 7 homicídios. O dado mais importante e que impacta na sensação de segurança da criminalidade são os roubos, e Ourinhos em 2018 teve o menor índice, em 99 eram 97,8 casos por 100 mil habitantes, chegando a 234 por 100 mil em 2004, agora estamos com 80,37 por 100 mil habitantes (...) em 2017, foram 153 por 100 mil habitantes. Em números absolutos foi uma diferença enorme, em torno de 47% de redução na cidade de Ourinhos, fruto do trabalho muito próximo à polícia militar, esclarecendo e prendendo os autores dos crimes, tendo sucesso na prevenção criminal”, declarou o delegado.

No que diz respeito a furtos, os números mostram que em 2017 diminuíram de 1.503 para 1.261 no ano passado, o que representa quase 20% de redução, que mostra que Ourinhos tem um dos melhores índices de segurança do estado.

Os casos de estupro caíram de 40 em 2017 para 26 em 2018; lesão corporal culposa por acidente de trânsito de 530 para 469, furto de veículos de 127 para 102.

Segundo Doutor Antônio, esses números aumentam o desafio da polícia, em 2019 será difícil reduzir mais ainda ”(...) a gente gostaria que não houvesse crime nenhum, mas estamos trabalhando com baixos índices e vamos continuar empregando a inteligência policial, investindo na integração da população com a polícia e na integração entre a própria polícia”. 

Como reconhecimento e incentivo para que continuem prestando bons serviços à comunidade, apesar de todas as dificuldades, e com isto colocar Ourinhos entre os municípios com os menores índices criminais, todos os policiais civis, militares, técnicos, científicos receberão no mês de fevereiro uma bonificação no valor de R$ 5.000, que é o bônus maior (varia de R$ 500 a R$ 5.000), sendo que poucas cidades do estado conseguiram esta meta. 

Capitão Lucas Viol Franciscon declarou que apesar dos baixos índices criminais na área do Batalhão e da Seccional, a busca é por índices zerados “(...) sabemos que os índices estão melhorando, mas existem ainda pessoas vitimadas e estamos atentos ainda às atividades criminais, buscamos melhorar e reduzir isto (...) em 2018 os desafios foram grandes, mas buscamos atingir as metas com bastante empenho, historicamente tivemos o menor índice de roubos em 2018, todos os índices caíram, furtos, roubos de autos também, próximo a 20%, prendemos muito aqui na cidade, em 2018 foram presas em flagrante na cidade 452 pessoas, sem contar os menores apreendidos, só pessoas presas por mandado foram 264, o que representa mais de 700 pessoas presas”.

Para Viol, a interação e comunicação rápida entre as polícias é algo fundamental “Com a interação melhor entre a polícia militar e a polícia civil, o atendimento rápido do cidadão vítima de furto e roubo, até de forma digital, agilizou bastante o atendimento, fez com que a polícia civil e polícia militar se comunicassem mais rápido, liberando a viatura rapidamente para voltar para a prevenção e repressão imediata, sendo que a polícia civil é imediatamente comunicada e toma as posturas de investigação. Isso agilizou muito a comunicação entre as polícias, e facilitou que o policiamento retorne rapidamente para o atendimento preventivo”.

O Capitão citou outras ações que têm colaborado muito para a queda dos índices criminais, como o mapeamento criminal, ação de presença que aumenta a sensação de segurança da população e incomoda o infrator. Visitas aos locais de crimes, conversando com a população, que muitas vezes trazem subsídios para encontrar os criminosos.

Afirmou ainda que o serviço de inteligência entre as policias é muito forte no combate ao crime organizado na região e que o canil veio para melhorar ainda mais o combate ao tráfico. Citou também o benefício das atividades do DEJEM, que é a atividade delegada que a prefeitura retomou, que auxilia muito, a Central de Monitoramento. “Não é só as duas policias que fazem com que os índices caiam, mas o auxílio de vários órgão juntos e a população”, concluiu.

Uma boa notícia foi sobre o Proerd – Programa Educacional de Resistência às Drogas, que este ano será retomado de forma gradativa junto com as instituições de ensino, a partir do 5º ano das escolas estaduais e algumas municipais. “A intenção é aumentar, atingindo todos os alunos da rede de ensino, conscientizando as crianças a ficarem longe das drogas”.

Na opinião do Capitão, boa parte deste resultado foi conseguido graças ao apoio da imprensa, divulgando as ações da polícia no dia a dia, ele agradeceu a população pela confiança, e pediu que tenham a polícia como parceira, porque seu objetivo é proteger e estar ao lado dos cidadãos de bem. 

Sobre o atendimento do 190 - Feito através da central de Bauru, que segundo a população pode ser dificultada por problemas no atendimento feito pela central e inclusive sobre a falta de conhecimento de ruas e localização de pontos da cidade de Ourinhos, Capitão Viol foi categórico. "Toda a região concentrou seus atendimentos na cidade de Bauru, nosso sistema é integrado e totalmente online. Assim que a ligação chega até a central, a PM recebe a informação de maneira online diretamente no veículo do policial, que de forma rápida atende à população. Nós tivemos conhecimento de algumas ligações que apresentaram problemas, mas de acordo com números divulgados pela PM, o índice de reclamações é bem pequeno, em testes realizados, esse número caiu consideravelmente. O Estado resolveu centralizar as ligações, para que mais policiais estivessem nas ruas, então não cabe mais a nós trazer novamente a central para o 31º Batalhão, até porque segundo números, esse serviço já foi normalizado e não há mais queixas há algum tempo" - afirmou o Capitão.

  • JOSEFINA

    R$ 155.000
  • UNO 93

    R$ 6.200
  • APARTAMENTO

    R$ 190.000
  • MESA

    R$ 1.000
  • PICK UP STRADA 16

    R$ 36.000
  • CADEIRA

    R$ 200
  • ***DEPILAÇÃO/ DESIGNER SOBRANCELHA

    Sob consulta
  • VILLE DE FRANCE

    R$ 110.000
  • B. ESPERANÇA II

    R$ 400 + IPTU
  • SAVEIRO 16/17

    R$ 60.000

Renovação de anúncios classificados gratuitos.

Até quarta-feira às 18:00h.

Fechamento de edição para novos classificados.

Até quarta-feira às 12:00h.

Fone (14) 3324-1600

R. Antônio Carlos Mori, 504 - Centro,
Ourinhos - SP, 19900-081