Publicado em 08/03/2019 ás 05h03 atualizado em 08/03/2019 ás 05h40

Câmara de Jacarezinho reabre discussão sobre a construção de um Centro de Detenção e Ressocialização

A cidade, que fica a menos de 30Km de Ourinhos, precisa decidir se quer abrigar um CDR ou não
Creditos: Jornal NovoNegocião

Letícia Azevedo

Aconteceu na Câmara de Vereadores de Jacarezinho, na sessão do dia 25 de fevereiro, uma reunião com a participação de juízes da comarca, vereadores, o prefeito e lideranças locais para debater sobre a construção no município de um Centro de Detenção e Ressocialização (CDR). O projeto está no início, mas a previsão é que um amplo debate possa levar à sua aprovação.

A responsabilidade na construção do CDR é do Poder Judiciário, e a obra, caso aprovada, será construída pelo Governo do Paraná, através do Departamento Penitenciário (DEPEN) da Secretaria de Estado da Segurança, com recursos de Governo Federal. Desde 2006 se arrasta a discussão sobre a instalação de uma penitenciária, modernamente chamada de Centro de Detenção e Ressocialização. Em 2010 chegou-se a anunciar a construção de uma unidade no Norte Pioneiro, mais especificamente no município de Jacarezinho, que já possui os comandos regionais das polícias Civil e Militar. Cidade Polo Regional, Jacarezinho novamente precisa decidir se quer abrigar um CDR ou não.

Para os Juízes presentes, a situação atual é insustentável, e medidas ressocializantes precisam ser aplicadas. Só assim haverá esperança de melhoria da condição do condenado, e de diminuição do grau de reincidência nos crimes.

O Prefeito Dr. Sérgio Faria e o presidente da Câmara Fúlvio Boberg, se posicionaram a favor da construção do CDR, assim como diversos vereadores, porém várias questões foram levantadas, principalmente em torno da segurança na cidade. A questão ainda será amplamente discutida, principalmente no que diz respeito ao local a ser construído.

A primeira ideia, de construção da unidade em terreno adquirido para sediar um Parque Industrial, nas proximidades do trevo de acesso à cidade (antiga Canapar), foi descartada. Outras possibilidades estão sendo consideradas, como uma oferta da Mitra Diocesana, que possui uma área na BR-369, próxima ao Distrito de Marques dos Reis. O Município possui também um terreno no antigo Distrito Industrial, próximo à Usina Jacarezinho, mas a falta de rede coletora de esgoto no local seria fator impeditivo, segundo membros do Judiciário.

Segundo Juiz da Vara Criminal, Dr. Renato Garcia, Jacarezinho tem 119 presos na carceragem da Delegacia, no centro da cidade. A capacidade é para 40. Existem pouco mais de 70 mandados de prisão para serem cumpridos e mais de 300 processos em andamento, em que o réu responde em liberdade por falta de vagas, portanto há extrema necessidade da construção de um Centro de Detenção e Ressocialização (CDR) em Jacarezinho. Seriam abertas 760 vagas nessa unidade.

A construção do CDR injetará R$ 25 milhões na economia local e vai gerar de 300 a 400 empregos diretos.

  • JOSEFINA

    R$ 145.000
  • CB 14/14

    R$ 10.000
  • MESA

    R$ 1.000
  • GUARDA ROUPA

    R$ 1.500
  • ARMÁRIO

    R$ 800
  • UNO 99/00

    R$ 9.500
  • VILLE DE FRANCE

    R$ 110.000
  • B. ESPERANÇA II

    R$ 400 + IPTU
  • DOA-SE

    Sob consulta
  • LAGO AZUL

    R$ 720.000

Renovação de anúncios classificados gratuitos.

Até quarta-feira às 18:00h.

Fechamento de edição para novos classificados.

Até quarta-feira às 12:00h.

Fone (14) 3324-1600

R. Antônio Carlos Mori, 504 - Centro,
Ourinhos - SP, 19900-081