tera, 25 de fevereiro de 2020

MAX. º MIM. º
TEMPO:

11 fugitivos durante rebelião em Sto Antônio da Platina foram capturados

Durante a rebelião os presos invadiram e destruíram o prédio da 44ª Ciretran, anexo à cadeia pública

Marcília Estefani

A rebelião teve início por volta das 7h30 do domingo, 9, quando os detentos fizeram um agente carcerário como refém e conseguiram dominar a unidade. Alguns presos conseguiram fugir.

De imediato foi possível realizar a captura de um foragido, sendo que mais dois se entregaram no momento da chegada das equipes policiais. No início da tarde, com a presença da equipe de negociação e Companhia de Comandos e Operações Especiais do BOPE, os rebelados manifestaram suas reivindicações, reclamando das condições em que são mantidos presos, como por exemplo a alimentação e superlotação na unidade.

Presos ocuparam o telhado da cadeia de Santo Antônio da Platina, durante motim, neste domingo (9) — Foto: Divulgação/NP Diário

Durante todo o dia os presos danificaram as instalações da cadeia. Após várias tratativas de negociação, inclusive com a presença do Juiz da Vara Criminal daquela Comarca. Por volta das 23h, foi acordado que retornariam as negociações às 6h da manhã desta segunda-feira, 10, e que se o Juiz estivesse no local novamente eles entregariam o refém e terminariam a rebelião.

Por volta da 1h35 da madrugada, os detentos iniciaram um incêndio nas dependências do prédio da Ciretran, que começou a se alastrar para o prédio da cadeia. Diante da quebra do acordo previamente estabelecido e do risco iminente que o refém corria, foi realizada entrada emergencial com o grupo de intervenção do COE (Comando de Operações Especiais) da PMPR pelo telhado e o pelotão de Choque pelo térreo do prédio.

Com a ação foi possível o resgate do refém, sendo que o mesmo foi ferido com um corte superficial na mão e de imediato foi atendido por equipes de socorro médico. Na sequência o local foi dominado e controlado pela polícia, com uma varredura completa por parte do pelotão de choque.

Foto: Divulgação/NP Diário

Após o controle dos detentos, a cadeia foi entregue ao coordenador regional do DEPEN (Departamento Penitenciário), que optou pela entrada do COE para realizar a contagem e manter o controle dos detentos.

Pela contagem preliminar, constatou-se que 35 detentos fugiram, sendo que até o fechamento dos referidos BOS, seis foram capturados. Um total de 11 presos foram recapturados até a manhã desta segunda-feira, 10, 10h30.

No fim do ano a cadeia pública de Santo Antônio da Platina registrou uma fuga em massa seguida de rebelião, que durou quase 24 h

 

(Com conteúdo Projac o Site de Jacarezinho)

© 1990 - 2019 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.