MAX. º MIM. º
TEMPO:

Após sete anos de internação, Vitória retorna para a casa

Menina é portadora de doença genética rara

Letícia Azevedo

A menina Vitória que vive a 7 anos na Santa Casa de Ourinhos finalmente pode ir embora para sua casa. Foram 3 anos e 8 meses na UTI Infantil e mais 3 anos e 3 meses na enfermaria da pediatria.

Após esses longos anos, a menina finalmente pôde ir para casa. Para isso, algumas adaptações tiveram que ser realizadas para que a Santa Casa de Ourinhos pudesse liberá-la. A menina sofre de AME (Atrofia Muscular Espinhal), doença genética rara que atinge a coluna espinhal que causa dificuldade de deglutição e acúmulo de secreção nos pulmões.

Vitória continuará recebendo o atendimento necessário de fisioterapia e fonoaudiologia, além de ser acompanhada pelo setor de assistência social da instituição.

© 1990 - 2019 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.