MAX. º MIM. º
TEMPO:

Cerimônia de abertura da 48ª Fapi terá espetáculo cultural

 

Rose Pimentel Mader
Duzentos alunos da Escola Municipal de Bailado e do Centro Cultural Irmãos Quagliato vão produzir um belo espetáculo na abertura da 48ª Fapi neste sábado, 7 de junho. A cerimônia está programada para as 19h30, na arena do rodeio, novo espaço dos shows artísticos da Feira e deverá reunir autoridades, organizadores, expositores e visitantes.
O show terá também a participação especial da Banda Sinfônica Itinerante, do Centro Cultural Irmãos Quagliato, sob a regência do maestro Sirton Nazar, e dos atiradores do Tiro de Guerra de Ourinhos que deverão conduzir as bandeiras. O espetáculo vai representar através da música e da dança o que a Fapi proporciona no campo cultural para os expositores e visitantes. A “viagem cultural” através de quase cinco décadas focalizará os principais entretenimentos, desde a primeira edição realizada em maio de 1967, no Ginásio Municipal de Esportes “Monstrinho”.
Além de promover a agropecuária, o comércio e a indústria, a Fapi desde a sua criação, oferece um rico e diversificado espaço de entretenimento proporcionando às famílias de Ourinhos e da região a oportunidade de desfrutar de momentos agradáveis de lazer e confraternização, contribuindo para uma melhor qualidade de vida da população. E o que é melhor, de forma gratuita.
Uma das preocupações das organizações do evento sempre foi o desenvolvimento cultural, através de uma grande variedade de atrações e apresentações como shows musicais, espetáculos de dança, teatro, circo e desfiles de bandas e fanfarras. Um dos maiores atrativos da Feira: os shows artísticos, trouxeram a Ourinhos os grandes astros da música popular brasileira.
A integração das áreas cultural e de negócios sempre atraiu personalidades locais e nacionais, empresários, empreendedores e visitantes de todas as regiões do país. Com este espetáculo, os idealizadores, os alunos da Escola de Bailado e do Centro Cultural esperam homenagear o grande público relembrando, através da música e da dança, as canções que marcaram as épocas da feira desde a década de 60 até os dias de hoje, evidenciando um pouco da essência de um evento de sucesso que faz parte da vida de várias gerações de ourinhenses e também dos visitantes. Afinal, todo mundo tem alguma história para recordar e contar sobre a Fapi. 

© 1990 - 2019 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.