sbado, 15 de agosto de 2020

MAX. º MIM. º
TEMPO:

Fatec promove palestra com egresso para calouros de Ciência de Dados

O palestrante conversou com os estudantes sobre o mundo acadêmico e o mercado de trabalho para o cientista de dados

 

Juliana Neves

 

Na última sexta-feira, 7, a Fatec Ourinhos proporcionou aos alunos, calouros do curso de Ciência de Dados, nova graduação da faculdade, uma palestra com um egresso da instituição escolar que hoje trabalha como cientista.

Lucas Povoa é profissional formado pela FATEC

O palestrante convidado foi Lucas Povoa, que conheceu e se encantou pela área de cientista de dados após finalização da graduação e mestrado, e se encontrou na profissão quando começou o doutorado.

De início, Lucas fez sua apresentação, contando como foi importante para a sua vida profissional adquirir os conhecimentos advindos da Fatec. Ele deixou claro a importância de estudar individualmente, em casa, pois na sua opinião, a sala de aula é um apoio para esclarecimentos de dúvidas e indicações dos caminhos adequados.

Falou também sobre sua vida profissional, enfatizando mais uma vez a importância de estudar, pois o mercado de trabalho necessita de profissionais qualificados. “O segredo é ser bom em estatística, matemática e programação computacional”.

O palestrante garantiu aos futuros cientistas que há muito campo para o profissional de ciências de dados

Segundo Lucas, este é um caminho difícil, mas traz muita realização. “É preciso impactar nos processos da empresa onde o profissional atua para atingir os objetivos, o que faz nossos olhos e dos colegas brilharem ao perceber o quanto é fantástico o uso da ciência de dados. O caminho para ser um bom profissional é difícil, porém é prazeroso e gratificante”.

Ao fim da palestra, garantiu aos futuros cientistas que no Brasil há muito campo para o cientista de dados, que é importante ter a mente aberta e ir atrás das oportunidades que surgem.

“Foi uma honra para mim fazer esta palestra e espero ter motivado o pessoal a estudar com sangue nos olhos para conseguir se desenvolver como ótimos profissionais. A principal dica, e eu percebi que eles estão empenhados em fazer o melhor, é se especializar muito em matemática, estatística e programação, e aplicar o vigor científico na prática para não gerar produtos que não funcionem a longo prazo”, finaliza Lucas Povoa.

COORDENADOR DO CURSO – Sidney Ferrari é o coordenador do curso de Ciência de Dados na Fatec, e avaliou este pequeno evento como um primeiro passo de esperança e realizações futuras para os alunos.

 

Lucas Povoa, Sidney Ferrari (coordenador do curso) e Miguel Neves (professor da graduação)

“Termos conseguido colocar em nossa instituição um curso bastante atual e novo como este é razão de muito entusiasmo por parte da Fatec e dos estudantes, afinal utilizar de metodologias diferentes em sala de aula, traz um ânimo e motivação entre eles mesmos para serem os novos profissionais do século XXI. É fundamental a presença de um egresso da própria Fatec mostrando a eles como é possível ser um cientista de dados em nosso país”, explica o coordenador.

© 1990 - 2019 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.