quinta, 05 de dezembro de 2019

MAX. º MIM. º
TEMPO:

Reportagem de caminhões estacionados de forma irregular no S. Silvestre repercute

Além de outros munícipes que residem no bairro, desta vez a Associação de Moradores também pedem providências das autoridades

 

Juliana Neves

 

Na última semana, moradores do Jardim São Silvestre reclamaram sobre os caminhões de carga perigosa estacionados na avenida principal do bairro. Fizemos uma reportagem e divulgamos, explicando a lei que proíbe o estacionamento na área residencial, o posicionamento do proprietário da frota e da prefeitura.

MAIS RECLAMAÇÕES – Nesta semana, outros moradores nos procuraram para reclamar. Segundo eles, as guias próximas à área verde onde estacionam os caminhões, estão estouradas pela necessidade do caminhão passar por cima para acertar o nível da carreta.

Como consequência, em dias chuvosos, por uma parte da via pública estar danificada, toda a terra escorre para o asfalto. Sem contar que o excesso de peso destrói o asfalto.

Segundo moradores, o risco de explosão de um caminhão é grande.

Outro alerta é que os tanques vazios possuem gases, portanto é perigoso de alguém passar por ali e provocar algum acidente. “Se alguém, por exemplo, der um tiro, propositalmente ou não ou, até mesmo, uma pequena pedra lançada provocar uma faísca pode causar uma explosão. O caminhão vazio é passível de explosão, e não há como saber quando está carregado ou não”, declarou um morador.

Por fim, os caminhões estacionados no local já é um grande erro segundo a lei e decreto municipal apresentado na última reportagem. O adequado é que o proprietário da frota tenha um estacionamento próprio para seus veículos, pois apresentam riscos aos moradores e atrapalham a visão da via pública, principalmente, no período no noturno.

COMISSÃO DE BAIRROS – Uma comissão formada pelos bairros Jardim São Silvestre, Furlan, Villar Ville, Nazaré e Estoril enviou uma nota à reportagem. Destacam “que a lei deve sempre ser cumprida sem discussões”.

E acrescentaram que “entendemos que para a boa convivência e segurança dos que aqui residem, fiscalizações devem ser realizadas e as devidas penalidades cumpridas, principalmente sobre um assunto do qual já existe lei promulgada pelo poder executivo e que visa justamente um bairro tranquilo, sem trânsito de cargas potencialmente perigosas. No mais, refutamos veemente qualquer tipo de insultos ou ofensas pessoais”.

 FISCALIZAÇÃO – Na reportagem anterior, a Prefeitura de Ourinhos informou em nota que não havia nenhuma denúncia registrado no setor de fiscalização. Mas perante as informações divulgadas pelo jornal iriam redobrar a ação de fiscalizar as irregularidades.

Nessa semana, informaram que não iriam mais se manifestar sobre o assunto.

© 1990 - 2019 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.