MAX. º MIM. º
TEMPO:

Colaboradores da Santa Casa de Ourinhos prestam homenagem a Eliska Sedlak

Da redação

A reunião de quarta-feira (22) do Departamento de Educação Continuada em Serviço (DECS) da Santa Casa de Ourinhos foi marcada por muita emoção. Os colaboradores prestaram uma linda e singela homenagem a enfermeira Eliska Sedlak, que após 43 anos de dedicação e trabalho, deixou o quadro de funcionários do hospital.

Dona Eliska Sedlak – como é conhecida e tratada – foi surpreendida com a homenagem ao final da reunião do DECS com uma carta de despedida e de agradecimento lida pela Gerente de Enfermagem, Daniela Souza. Em seguida os colaboradores do setor entregaram uma flor e uma placa em homenagem aos 43 anos dedicados a Santa Casa de Ourinhos. Ao final, emocionados, todos abraçaram a homenageada.

“Não esperava essa homenagem. Vim para a reunião porque era meu último dia de trabalho e sempre respeitei os meus horários, sempre fiquei até o fim, mas não tinha a mais pálida ideia de que haveria essa homenagem. Fiquei muito feliz, falei que ia embora sem chorar, mas chorei o tempo todo. Mas como é uma emoção boa, isso aquece o coração e vou embora sabendo que deixo amigos. Isso é muito bom”, disse Dona Eliska Sedlak visivelmente emocionada.

Dona Eliska Sedlak começou a trabalhar na Santa Casa no dia 1º de junho de 1976. Era a única enfermeira chefe a época e realizava inúmeras funções. Além disso, acompanhou toda a transformação do hospital, que hoje é uma referência e um dos 50 melhores do país. “Hoje a Santa Casa não parece que tem 76 anos quando você percorre os corredores, porque já foi muito judiada, não tinha a perspectiva de hoje, não tinha o corpo clinico de hoje, a diretoria que tem hoje, os 700 funcionários; naquela época éramos em 400 funcionários e o mesmo número de leitos que temos hoje. Foram momentos de grande luta para conseguir atender uma população tão grande. Hoje praticamente dobrou o efetivo da Santa Casa para prestar um atendimento melhor. Que continue assim, que a tecnologia existente seja proveitosa para o hospital, mas que não perca o caráter humanitário de atender a população”.

Antes de se despedir, Dona Eliska Sedlak deixou uma mensagem de confiança para população. “Sou ourinhense e como sempre digo: a Santa Casa de Ourinhos é um patrimônio dos ourinhenses, precisamos cuidar muito deste hospital porque ele é de todos nós”, concluiu.

© 1990 - 2019 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.