MAX. º MIM. º
TEMPO:

Uso de simulador agora é facultativo para a obtenção da CNH

Com a nova resolução, o aluno poderá economizar R$ 350 se não utilizar o aparelho

Juliana Neves

De acordo com a resolução 778 do Conselho Nacional de Trânsito, a partir da segunda-feira, 16, novas regras para obtenção da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) foram adotadas. As alterações já entraram em vigor em Ourinhos, porém as pessoas que já deram entrada em seus processos deverão seguir as regras antigas.

Para os novos candidatos à retirada da primeira habilitação, o uso do simulador de direção veicular deixou de ser obrigatório, passando a ser facultativo. A quantidade de aulas práticas exigidas também sofreu alteração. Anteriormente, era preciso fazer 25 aulas práticas (categoria B), sendo cinco noturnas e outras cinco obrigatórias no simulador.

A partir de agora são exigidas 20 aulas, sendo que ao menos uma delas será noturna. Caso o aluno opte por usar o simulador, serão 15 horas de aulas práticas e cinco horas no equipamento.

Ari – Ariovaldo de Almeida Silva, proprietário de autoescola

De acordo com Ariovaldo de Almeida, proprietário de autoescola, a alteração vai gerar uma economia aos alunos, mas para a autoescola nada muda. “A mudança aconteceu devido a algumas reclamações e a intenção do Governo Federal de diminuir o valor da habilitação que reduziu em R$ 350,00, valor cobrado a mais devido ao uso do simulador. Ou seja, para a autoescola não mudou nada”, afirma.

Ari acredita que o simulador faz a diferença no momento da aprendizagem. “Com o aparelho, quem não sabe dirigir aprende desde como colocar óleo no carro, calibrar o pneu, mexer nas luzes, para-brisa, água e como fazer baliza, então o simulador ajuda e muito”, declara o profissional.

Segundo comunicado divulgado no dia seis de setembro, os alunos que já realizaram o exame médico e foram aprovados farão as 25 aulas como antes. As alterações são válidas apenas para aqueles que realizarem os exames após o dia 16 deste mês.

Outra mudança anunciada também nesta semana foi a não exigência de aulas práticas e teóricas para aqueles que vão ter uma habilitação em cinquentinha, mas caso o indivíduo reprove no exame terá que passar pelas aulas. Além de que pode usar a própria cinquentinha durante a prova, desde que tenha mais de cinco anos de uso. E esta alteração tem o prazo de um ano, a partir de setembro de 2020 as aulas voltam ser obrigatórias.

ACC (cinquentinha) – Outra mudança ocorreu na aquisição da ACC (Autorização para Conduzir Ciclomotores com motor de até 50 cm³). Durante um ano, será possível fazer provas teóricas e práticas para guiar as “cinquentinhas” mesmo ser ter realizado aulas. Apenas quem for reprovado será obrigado a fazer as aulas práticas. A partir de setembro de 2020, voltam a ser exigidas as aulas, mas o número vai cair de 20 para cinco horas, sendo uma delas noturna. No exame prático, o candidato poderá usar seu próprio ciclomotor — desde que o veículo tenha, no máximo, cinco anos de uso.

© 1990 - 2019 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.