MAX. º MIM. º
TEMPO:

Golpista tenta usar dados de empresa ourinhense para efetuar compras

Juliana Neves

 

Priscilla Morelim, 41 anos, representante de uma construtora de Ourinhos, registrou na terça-feira, 3, boletim de ocorrência de falsidade ideológica, por parte de pessoa desconhecida.

Segundo a reclamante, ela recebeu uma ligação de um funcionário, diretor comercial de uma empresa de São Paulo, solicitando a confirmação de alguns dados da construtora, pois teriam recebido um pedido de compra em nome da referida empresa.

O diretor informou que recebeu ligação e e-mail com o pedido e cadastro, inclusive com contrato social, porém, conforme confirmado pela representante, com números de telefone e contas bancárias desconhecidas.

De forma imediata, Priscilla percebeu que era uma empresa falsa fazendo o uso indevido de dados, pois somente ela quem efetua compras em nome da empresa.

Até o momento a empresa reclamante não sofreu prejuízo e o pedido não foi entregue.

© 1990 - 2019 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.