quarta, 08 de abril de 2020

MAX. º MIM. º
TEMPO:

Vítima de agressão na Vl Brasil é internado em estado grave na Santa Casa

Homem de 52 anos quis defender o enteado e se envolveu em briga

 

Marcília Estefani

 

Um homem de 52 anos foi internado em estado grave na Santa Casa de Ourinhos, no último sábado, 14, por volta das 18h00, em decorrência de uma briga, onde foi gravemente agredido com uma barra de ferro ao tentar defender seu enteado durante a cobrança de uma dívida.

Consta no boletim de ocorrência, que o indiciado Emerson Cosme dos Reis, 39 anos, conhecido por ‘Paraná’, acompanhado de mais dois homens, Torão e Neno, se dirigiram até a casa de Diones Muniz Rodrigues, 34 anos, residente na Av. José Marques de Souza, 164 na Vila Brasil, para cobrar uma dívida.

No local, Torão agrediu Diones com uma tapa no rosto, iniciando a discussão, momento em que Aparecido Rocha Queiróz, 52 anos, padrasto da vítima chegou e para defender o enteado, pegou do carro uma barra de ferro na tentativa de intimidar os agressores.

No entanto, os três homens partiram para cima de Aparecido, deferindo-lhe socos e pontapés e tirando a barra de ferro de sua mão. Em seguida, dois dos indivíduos seguraram a vítima e um deles bateu com a barra de ferro na cabeça de Aparecido.

A Polícia Militar foi acionada rapidamente e encontrou a vítima desacordada, caída ao chão. O SAMU esteve no local para socorrer Aparecido, que apresentou um quadro grave de traumatismo craniano, além de sofrer duas paradas cardiorrespiratórias. Ele foi levado para a Santa Casa de Ourinhos, onde permanece internado.

Os policiais partiram então em busca dos autores do crime e encontraram Paraná em um bar na Rua Jornalista Heron Domingues, Bar do Tião, no mesmo bairro onde ocorreram os fatos.

O acusado confessou os fatos, inclusive a motivação do crime, afirmando que Torão desferiu os golpes em Aparecido.

Diones também foi questionado pelos policiais, confirmando os fatos e afirmando que diante da confusão, correu para dentro de sua casa para não ser agredido também, e que os golpes dados em Aparecido eram para matá-lo.

Emerson, o Paraná, foi conduzido pelos policiais até a Central de Polícia Judiciária de Ourinhos onde foram registrados os fatos, onde o delegado entendeu que o acusado teve participação na tentativa de homicídio, recolhendo-o à Cadeia Pública de São Pedro do Turvo.

(Imagem ilustrativa)

© 1990 - 2019 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.