MAX. º MIM. º
TEMPO:

ACE Ourinhos dá dicas aos trabalhadores que têm direito a saques do FGTS

A renda extra pode ser aliada de quem está com contas atrasadas e quer regularizar a situação

 

Começa nesta sexta-feira (13) a liberação dos recursos do FGTS referentes ao saque imediato ou emergencial no valor de R$ 500, para quem tem conta poupança na Caixa Econômica Federal. O valor será depositado automaticamente para pessoas nascidas em janeiro, fevereiro, março e abril.

Os repasses restantes serão feitos até 31 de março de 2020, conforme a data de nascimento dos beneficiários. Nascidos em maio, junho, julho e agosto, recebem a partir do dia 27 de setembro de 2019. Para trabalhadores que comemoram aniversário em setembro, outubro, novembro e dezembro, o pagamento será feito a partir do dia 9 de outubro de 2019.

O crédito automático só será realizado para quem abriu conta poupança até o dia 24 de julho de 2019 e, segundo a Caixa, cerca de 33 milhões de trabalhadores serão beneficiados. Os clientes do banco que não quiserem retirar o dinheiro têm até 30 de abril de 2020 para informar a decisão em um dos canais divulgados pela Caixa: site, Internet Banking ou aplicativo no celular.

A Associação Comercial e Empresarial de Ourinhos (ACEO) destaca que, antes de sacar o dinheiro, cada caso deve ser avaliado individualmente, respeitando os diferentes tipos de necessidades e urgências. Para quem trabalha há pouco tempo com carteira assinada ou para os que estão desempregados, mas no momento encontram-se muito endividados ou com contas atrasadas, sacar o valor de R$ 500 para quitar o débito ou pelo menos iniciar uma renegociação, pode ser uma opção interessante.

É comum, em situações como a anunciada pelo governo federal para tentar estimular a economia, que o trabalhador saque o FGTS para tentar pagar dívidas ou realizar compras. Isso deve ser feito dentro de um planejamento financeiro. Levando em consideração as receitas e as despesas da família e colocando tudo na ponta do lápis.

O pagamento aos não correntistas da Caixa seguirá o seguinte cronograma:

Para saber os valores disponíveis para o saque, os canais de recebimento e as opções de crédito em conta, é só acessar o site da Caixa e informar número do CPF (Cadastro de Pessoas Físicas), do NIS (Número de Identificação Social), do PIS (Programa de Integração Social) ou do Pasep (Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público) e a data de aniversário.

Além de beneficiar os trabalhadores, a liberação do FGTS deve movimentar a economia. “O dinheiro liberado dará um novo impulso ao comércio de Ourinhos nos últimos meses do ano, quando as lojas mais vendem à vista ou a prazo”, afirmou o vice-presidente da ACE, Alexandre Mariani.

Saque aniversário

Outra modalidade de saque, válida para o próximo ano, será o saque aniversário. Os trabalhadores interessados em migrar para essa sistemática poderão comunicar à Caixa, a partir de 1º de outubro de 2019. Ao confirmar esta opção em um dos canais divulgados pelo banco, o trabalhador deixará de efetuar o saque em caso de rescisão de contrato de trabalho.

Essa é uma modalidade mais recomendada para quem possui estabilidade empregatícia ou dinheiro guardado. Quem realizar a mudança, só poderá retornar à modalidade anterior após dois anos da data da solicitação. Caso o trabalhador não comunique o interesse no tipo de saque, a regra da rescisão será mantida.

É importante lembrar que a decisão de migrar para a modalidade do saque aniversário, não anula a multa de 40% em caso de demissão sem justa causa.
A medida é uma das novas políticas públicas que colaboram com o desenvolvimento da economia brasileira, como a MP da Liberdade Econômica, as reformas da Previdência e a Tributária, o Cadastro Positivo, a Frente Parlamentar em Defesa das Associações Comerciais, e a atualização da Lei do Jovem Aprendiz.

© 1990 - 2019 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.