MAX. º MIM. º
TEMPO:

CIEE prevê abertura de 5 mil vagas para aprendizes no campo

Instituição tem como meta contribuir para o rejuvenescimento da mão de obra no agronegócio

 

O Centro de Integração Empresa – Escola – CIEE, instituição filantrópica sem fins lucrativos, lançou oficialmente o programa Aprendiz Legal Agronegócio. O novo arco de aprendizagem tem como objetivo renovar a mão de obra no campo e abrir mais de cinco mil oportunidades de emprego para os jovens nessa área até o ano que vem.

 

A capacitação atende a demanda crescente do setor agrícola, que já corresponde a 32% da balança comercial do País, mas ainda sofre com a escassez de mão de obra. Os jovens terão a oportunidade de atuar como volantes da agricultura, cultura de cana-de-açúcar, operar máquinas agrícolas e até mesmo manuseio de carnes.

 

De acordo com Luiz Gustavo Coppola, superintendente de Atendimento do CIEE, o programa dará início a um círculo virtuoso. “Ao menos 80% da mão-de-obra das empresas do segmento agrícola está no campo. Queremos capacitar os jovens para que eles assumam futuramente essas posições e pensem no setor como uma carreira profissional”.

 

Para Gustavo Junqueira, Secretário de Agricultura e Abastecimento do Governo de São Paulo, que foi homenageado durante o evento, a iniciativa é essencial para atender a demanda crescente do setor econômico. “Precisamos capacitar pessoas e criar futuros líderes para realizar a gestão no campo”, conta.

 

O superintendente Geral do CIEE, Humberto Casagrande, reiterou que na era da indústria 4.0 é necessário renovar e oxigenar a mão de obra das empresas. “O meu sonho é que os empresários enxerguem os jovens aprendizes como um bom negócio para as empresas e não apenas como uma cota”, afirma. O programa Aprendiz Legal é realizado em conjunto com a Fundação Roberto Marinho.

 

Foto: Divulgação CIEE

© 1990 - 2019 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.