domingo, 21 de julho de 2024

FAESP NO VISION TECH SUMMIT AGRO: Políticas Públicas, Inovações Tecnológicas e a Atuação das Mulheres no Setor Rural

Publicado em 14 jun 2024 - 16:37:34

           

Participação do Sistema Faesp/Senar-SP no evento destacou a interação entre o público e o privado para elevar ainda mais a posição do agronegócio na economia nacional

 

Mário Teixeira

 

O presidente da Faesp, Tirso Meirelles, participou do painel “Políticas Públicas”, durante o Vision Tech Summit Agro, realizado no Multiplan Hall em Ribeirão Preto nos dias 12 e 13 de junho. Ele dividiu o palco principal do evento com Marcos Landell, diretor do Instituto Agronômico (IAC), Paulo Eduardo Arruda, gerente do Sebrae-SP em Ribeirão Preto, e Wilson França, secretário de Inovação e desenvolvimento de Ribeirão Preto. O mediador do painel foi Flávio Castellari, diretor executivo da APLA e Parque Tecnológico de Piracicaba.

Tirso Meirelles falou a respeito das políticas públicas das últimas décadas e da evolução do agro ao longo do tempo. Destacou as vocações ao empreendedorismo específicas dos diferentes municípios, e a agregação de valor por meio das agroindústrias e dos Arranjos Produtivos Locais (APLs). O presidente da Faesp falou ainda de parcerias com governo do estado em relação ao desenvolvimento do turismo rural e outras iniciativas, e apontou a regularização fundiária por meio da entrega de títulos de terras a produtores, pelo governador Tarcísio de Freitas, como de fundamental importância.

 

“É muito importante o empenho das lideranças locais para este processo como um todo, com a participação ativa dos sindicatos rurais, para o fortalecimento da agricultura e pecuária a fim de garantir alimentos para o Brasil e para o mundo”, disse.

Tirso criticou o fato de o governo federal querer tanto aumentar a arrecadação, e que por causa disso o aumento de impostos ou criação de novos tributos prejudicam também o agro e os produtores rurais, pois aumenta os custos de produção, dificultando o a sustentabilidade econômica do setor. Criticou ainda a visão distorcida de países estrangeiros a respeito da agropecuária brasileira e o meio ambiente, o que provoca visões erradas também de muitos brasileiros. “O Brasil é o país que mais preserva suas florestas e o agricultor brasileiro é quem mais contribui para o meio ambiente”, afirmou.

O presidente da Faesp ficou emocionado com as palavras de Paulo Eduardo Arruda, que mencionou a importância de Fábio Meirelles, presidente de honra da Faesp, que esteve à frente da entidade nas últimas décadas. “Sem o trabalho de Fábio de Salles Meirelles, muitos não estariam aqui hoje atuando no agronegócio da forma como tanto se desenvolveu em nosso país. Que bom que ele está ainda atuante no setor, para ver seu legado sendo valorizado, ver o resultado de seu trabalho junto à Faesp e aos sindicatos rurais”, disse o gerente regional do Sebrae-SP.

 

SEMEADORAS DO AGRO – Juliana Farah, vice-presidente da Comissão Semeadoras do Agro, da Faesp, participou do evento com uma palestra na qual apresentou as propostas e o trabalho que vem sendo desenvolvido pela Comissão nas cidades do interior paulista, para incentivar o empreendedorismo feminino no campo, valorizando o trabalho da mulher e assegurando a igualdade de oportunidade para todas.

A palestra foi acompanhada pelos visitantes do evento, um público especializado em tecnologia, inovação e transformação digital, além de produtoras rurais representando sindicatos rurais ligados ao Sistema Faesp/Senar-SP. Juliana Farah apresentou dados da participação feminina no agronegócio e comentou sobre os desafios enfrentados e as iniciativas que a Faesp, por meio das Semeadoras do Agro, vêm propondo para a capacitação, fomento do empreendedorismo, regularização de negócios, realização profissional e promoção social das mulheres, incluindo aí ações de saúde à população feminina rural, por meio do programa Semear é Cuidar, que é parte do Promovendo a Saúde no Campo do Senar-SP.

“Ainda há muitos espaços para as mulheres ocuparem no agro, e depende somente delas, de se dedicarem para mostrar que são capazes de alcançar seus objetivos profissionais e pessoais no setor rural”, disse Farah.

 

CAPACITAÇÃO PARA O FUTURO DO AGRO – Marcelo Gasparini, gerente do SENAR-SP de Ribeirão Preto, participou do painel “Ciência e Educação: Importância da Formação para o Agronegócio”. Ele falou da importância do Senar-SP na capacitação profissional dos produtores rurais, e do preparo necessário para que os homens e mulheres do campo precisarão para o futuro do agro paulista no contexto das inovações que estão por vir. “A formação profissional no agro tem muito a crescer, considerando a demanda por força de trabalho cada vez mais especializada nos vários setores da agropecuária”, disse.

Gasparini apresentou o projeto do Centro de Excelência da Cana-de-Açúcar, a ser instalado em Ribeirão Preto, a partir de uma parceria entre o Sistema Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo/Serviço de Aprendizagem Rural (FAESP/SENAR-SP) e a Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). O Centro propiciará o desenvolvimento de novas tecnologias para o setor, com destaque para o hidrogênio verde como uma das inovações a serem implementadas.

 

 

 

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.