segunda, 17 de junho de 2024

Produção de grãos no Brasil tem queda de 8% em relação ao ciclo anterior

Apesar da previsão de queda para soja e milho, o clima apresentou condições favoráveis para a safra de feijão, com projeção de aumento de 5,8%

 

Mário Teixeira

De acordo com o relatório produzido pelo Departamento Econômico da Faesp, a Conab reajustou para baixo a estimativa para a produção brasileira de grãos na safra 2023/24, que agora é de 294,1 milhões de toneladas, representando uma diminuição de 8% em relação ao ciclo anterior. Apesar da área plantada permanecer estável em 78,5 milhões de hectares, as instabilidades climáticas causadas pelo El Niño afetaram significativamente a produtividade.
As estimativas para a safra de feijão apresentaram uma variação positiva considerável, com um aumento de 5,8% em relação ao ciclo anterior, principalmente devido às condições climáticas favoráveis para as lavouras de semeadura mais tardia. No consolidado das três safras, estão estimadas 3,21 milhões de toneladas de feijão, um aumento de 6,2% ante a estimativa do 6º levantamento da Conab.
A produção de soja foi revisada para baixo, com uma queda de 5,2% em comparação com 2022/23, devido às baixas precipitações e temperaturas acima do normal em algumas regiões produtoras.

 


A primeira safra de milho também foi impactada pelas condições climáticas, o que resultou em uma produtividade média 4,6% menor que a da safra passada. A produção total de milho, considerando as três safras, deve atingir 110,96 milhões de toneladas, apresentando queda de 15,9% em relação ao ciclo anterior.
Confira os detalhes do relatório da Faesp abaixo. Outras informações relevantes sobre o setor podem ser acessadas através do Painel de Dados da Faesp.
2024.04-7o-Levantamento-da-safra-de-graos

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.