domingo, 21 de julho de 2024

Terminam neste domingo inscrições para concurso de mel da CNA

Publicado em 05 jul 2024 - 12:33:16

           

Produtores da região de Sorocaba estão confiantes na qualidade de seu mel para a conquista da premiação

 

Assessoria de Comunicação FAESP

 

A aproximação do prazo final para a inscrição no Prêmio CNA Brasil Artesanal 2024 – Mel, da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), no próximo domingo (07), está deixando os apicultores de Sorocaba na expectativa para a conquista dos primeiros lugares. Com cerca de 250 produtores, a região oferece um portfólio variado de produtos, além do mel, e tem batalhado para dar visibilidade à cultura local.

 

 

O apicultor Edson Xavier começou a viver essa cultura ainda criança, ajudando os pais nas remoções dos enxames das áreas de plantio do sítio para uma reserva. Nos anos 2000, a curiosidade virou paixão e ele começou a se aprofundar nas técnicas apícolas, iniciando uma produção assistida. Atualmente retira de oito a nove toneladas anuais de mel e trabalha para combater as falsificações, que acabam atrapalhando o mercado.

 

 

“Estou esperando ser classificado, pois meus apiários estão localizados no interior, com uma grande diversidade de mata nativa e cultivada, contribuindo para um sabor excepcional do mel. Premiações como essas ajudam no reconhecimento da marca e dão mais confiabilidade ao produto no mercado, com a apresentação das devidas análises de qualidade”, explicou Xavier.

 

 

A expectativa de aumentar o marketing da qualidade do mel e dar mais visibilidade à região de Sorocaba são apontadas por Edson Sampaio, que fez sua inscrição apenas na última semana, como um efeito do concurso. Desde 2003 na apicultura, ele produz atualmente 1.500 quilos e trabalha como cooperado, mas tem como meta buscar espaço para a comercialização de uma marca própria.

 

 

“A abertura de mercados para os pequenos produtores é o principal papel de concursos como essa da CNA. Tenho certeza de que todos que participam querem mostrar a qualidade dos seus produtos e a força da região apícola que representa. Estou confiante numa classificação e trabalho para aumentar a minha produção”, afirmou Sampaio.

 

 

Para o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo (Faesp), Tirso Meirelles, a mobilização dos apicultores paulistas é importante para dar visibilidade ao trabalho desenvolvido nas diversas regiões do estado. Premiações, ressaltou, são sempre estímulos para o desenvolvimento da cultura e o aprimoramento das técnicas pelos produtores.

 

 

“São Paulo oferece uma grande variedade de produtos de qualidade e o mel tem reconhecimento nacional. O prêmio vai garantir aos pequenos produtores a abertura de novos espaços de comercialização, reconhecimento e a projeção das diversas regiões paulistas onde a apicultura está presente”, concluiu Meirelles.

 

 

Premiação – O prêmio é realizado em parceria com a Epagri, Faasc, CBA e Ebram, fortalecendo ainda mais sua importância no setor. O regulamento permite a participação de produtores que produzem até 10 toneladas de mel por ano. É necessário que o mel tenha passado pelo serviço de inspeção de produtos de origem animal (municipal, distrital, estadual ou federal).

 

 

Os dez produtos selecionados, cinco em cada categoria, vão receber certificados e prêmios. Os três primeiros colocados ganharão o Selo de Participação Ouro, Prata e Bronze, reconhecendo a excelência do seu mel. O produtor do mel campeão receberá o título de melhor mel da categoria e o prêmio em dinheiro de R$ 10.000,00; o segundo lugar terá o certificado e receberá valor de R$ 8.000,00. O terceiro, quarto e quinto lugares receberão respectivamente R$ 6.000,00, R$ 4.500,00 e R$ 3.000,00, além de certificados. Os participantes devem enviar cinco amostras do seu mel, com pelo menos 200 gramas cada, em embalagens comerciais e rotuladas conforme a legislação vigente.

 

 

As inscrições podem ser feitas no site da CNA ou diretamente neste link.

https://premiocnamel-58a3c18758be.herokuapp.com/

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.