fbpx

domingo, 29 de maio de 2022

Fórum de Acessibilidade e Inclusão envolve sociedade ourinhense

Evento realizado pela Unopar-Ourinhos aproximou poder público, iniciativa privada e 3º Setor

 

Gustavo Gomes

 

O evento, que aconteceu no Teatro Municipal no fim da semana passada, provocou uma importante discussão, sobre um tema que, apesar de muito falado, ainda precisa de muito aprofundamento.

Segundo o idealizador do Fórum, o coordenador do Polo Unopar de Ourinhos, arquiteto Gustavo Gomes, a sociedade precisa ser constantemente sensibilizada por ações como esta, para que as pessoas incorporem essa consciência sobre o papel de cada um na derrubada de barreiras. “Meu sonho é que um dia não seja mais preciso fazer fóruns, que não seja necessária a existência de uma Secretaria de Inclusão ou de um Conselho dos Direitos da pessoa com Deficiência, que a inclusão seja natural e universal”, reflete o arquiteto.

Para este primeiro Fórum, a Unopar convidou o Poder Público para que a Prefeitura de Ourinhos pudesse expor as ações já realizadas a as ações programadas para 2022, pela recém-criada Secretaria de Inclusão.

O Secretário de Inclusão, Caio Lima, apresentou uma agenda bastante extensa e ambiciosa para buscar transformar Ourinhos em uma “Cidade da Acessibilidade”.

No outro espectro da sociedade, a Iniciativa privada, representada pela Associação Comercial e Empresarial de Ourinhos mostrou que o empresariado ourinhense está se mobilizando para se adaptar às exigências legais e buscar uma relação cada vez mais inclusiva, tanto na acessibilidade física dos comércios e serviços quanto na disponibilidade de postos de trabalhos para Pessoas com deficiência.

Como exemplo de empresa com uma postura de inclusão efetiva, a ACE convidou Priscilla Agustino, Psicóloga de RH do supermercado São Judas Tadeu, que apresentou como a contratação de PcD trouxe um ambiente organizacional mais criativo, ético e empático para toda a empresa e na relação com seus clientes.

No segundo dia, o Fórum apresentou uma mesa redonda com pessoas ligadas à defesa dos direitos das Pessoas com Deficiência, para uma discussão sobre os avanços na área desde a aprovação da LBI, a Lei Brasileira de Inclusão, válida desde janeiro de 2016, e o que ainda falta para que a PcD tenha pleno gozo de seus direitos.

Também participaram da mesa profissionais que trabalham em Cultura e Educação Física com PcD, para conversar sobre a melhoria de autoestima por meio da Arte e dos Esportes.

Por motivo de casos de Covid entre colaboradores da Associação de Assistência às Pessoas com Deficiência Física – AADF, de Ourinhos, a mesa redonda que ocorreria no sábado do Fórum foi cancelada.

O encerramento do Fórum foi na Sexta-Feira, 14, no Teatro Municipal de Ourinhos.

 

© 1990 - 2021 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.