sexta, 24 de maio de 2024

Abaixo-assinado reúne mil assinaturas em prol de árvores em Pirajú

Da redação

Aconteceu no último sábado, 31 de janeiro, o primeiro Ato Público em Defesa das Árvores da Avenida Dr. Domingos Theodoro Gallo, em Pirajú. O protesto foi motivado após a notícia de que o projeto de revitalização do centro comercial visava erradicar os dois exemplares de sibipiruna e a palmeira existentes no canteiro central da avenida. No projeto, o canteiro seria suprimido para dar espaço à passagem de veículos, ao passo que as calçadas seriam alargadas. 

Divulgada pela internet, a manifestação reuniu dezenas de pessoas no canteiro munidas de apitos e cartazes. Condutores de veículos e transeuntes foram convidados a assinar um abaixo assinado reivindicando a preservação das árvores do local, o que contabilizou cerca de mil assinaturas. 

Durante o ato, falou-se a respeito da manutenção das lajotas no chão das ruas centrais. A ideia da Engenharia é retirar as lajotas e pavimentar as vias com asfalto. 

Em reunião no auditório da ACIP no dia 29 de janeiro, Pedro Belluci e Flávia Barcala, ambos do corpo técnico da prefeitura, alegaram que a retirada das lajotas seria essencial para a questão da mobilidade urbana para cadeirantes e deficientes audiovisuais. 

Já os manifestantes acreditam que as lajotas são essenciais para absorver as águas pluviais e para manter o aspecto histórico-cultural do município, além de que o asfalto esquenta mais que as lajotas de pedra no verão, contribuindo com a sensação térmica elevada nos dias quentes. 

Como sugestão para o tópico da mobilidade, o grupo de defesa às lajotas defende a colocação de passarelas em pontos estratégicos da avenida para a travessia de deficientes e cadeirantes. Tais passarelas também não precisam ser asfaltadas, bastando a colocação de cimento entre uma lajota e outra, como foi feito nas calçadas no entorno da Praça Ataliba Leonel. 

Nenhum funcionário da prefeitura compareceu ao evento para defender o projeto ou ouvir as reivindicações dos manifestantes.   

Na manhã de segunda-feira, 2, uma cópia do abaixo-assinado foi protocolada na prefeitura e o prefeito Jair Damato recebeu alguns manifestantes no gabinete. Damato sugeriu que o grupo agendasse uma reunião com Barcala e Belluci para apresentar as sugestões de alterações ao projeto, que será financiado com recursos do DADE (Departamento de Apoio ao Desenvolvimento das Estâncias). 

 

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.