quinta, 13 de junho de 2024

Aluna agride colega com cadeirada dentro da sala de aula

Renata Tiburcio

Um estudante de 13 anos da Escola Municipal Adelaide Pedroso Racanello de Ourinhos foi socorrido pelo Resgate até a Santa Casa, após ser agredido por uma colega de classe com uma cadeirada na testa. O fato aconteceu na quarta-feira, 2, por volta das 12 horas dentro da sala de aula.

Nossa reportagem acompanhou o registro da agressão na DDM (Delegacia de Defesa da Mulher) e conversou com a diretora da escola, que pediu para não divulgar seu nome, a mãe do aluno e com o próprio aluno que foi agredido.

A diretora explicou que foi tudo muito rápido, que assim que tocou o sinal da saída dos alunos, viu que um deles estava vindo em sua direção com a blusa ensanguentada e com uma das mãos na testa. Neste momento ela colocou o garoto sentado em uma cadeira e pediu ajuda para um funcionário da escola, que tentou estancar o sangue com uma gaze.

Por ser momento de saída dos alunos, os pais do garoto estavam dentro do carro esperando por ele quando foram comunicados sobre o ocorrido. Imediatamente entraram na escola e ao ver o filho todo ensanguentado, o pai desesperado quebrou a porta e o balcão da recepção. 

O aluno foi socorrido pelo Resgate até a Santa Casa onde levou cinco pontos na testa e em seguida foram todos para a DDM, para prestar esclarecimentos.

Na delegacia a aluna confessou que após uma troca de ofensas, a qual ela alega que o menino xingou sua mãe, ela pegou uma cadeira e foi para cima dele atingindo-o na testa. O garoto afirmou que ela foi quem xingou a sua mãe.

O pai do aluno foi autuado em flagrante pelo crime de Dano ao Patrimônio Público, sendo arbitrada a fiança no valor de R$ 800 que foi pago pelos familiares para que ele fosse posto em liberdade.

Quanto aos alunos, foram ouvidos e liberados para seus responsáveis que acompanharam o registro da ocorrência.

Questionada sobre quais medidas serão tomadas pela direção após esses acontecimentos, a diretora afirmou ser necessário reunir o conselho para decidir o destino dos alunos.

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.