quarta, 17 de julho de 2024

Casa do Cooperativismo consolida espaço na Agrishow

Publicado em 14 maio 2015 - 07:43:14

           

Da redação

O saldo da Agrishow 2015 para o cooperativismo paulista foi altamente positivo. A avaliação é do presidente da Ocesp (Organização das Cooperativas do Estado de São Paulo) e do Sescoop-SP (Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo), Edivaldo Del Grande, que comandou a Casa do Cooperativismo na feira.

A autorização dada às cooperativas de crédito para operar o FEAP (Fundo de Expansão do Agronegócio Paulista), até então exclusividade do Banco do Brasil, o lançamento do Índice de Confiança do Agronegócio (ICAgro) e a presença de mais de 2.500 cooperados no evento foram os principais pontos destacados por Del Grande no balanço do evento. 

A Casa do Cooperativismo na Agrishow 2015, estande da Ocesp e Sescoop-SP em parceria com a OCB (Organização das Cooperativas Brasileiras) e a Central Sicoob SP (Sistema das Cooperativas de Crédito do Brasil), foi o principal ponto de encontro das cooperativas paulistas na Agrishow 2015, realizada de 27 de abril a 1º de maio. 

Para Del Grande, a participação das cooperativas superou as expectativas, que era de receber dois mil visitantes. “Superamos em mais 25% a meta estabelecida e registramos o dobro das visitas do ano passado”, comemorou.

O presidente da Ocesp/Sescoop-SP também destacou as visitas do governador Geraldo Alckmin, do secretário estadual de Agricultura e Abastecimento, Arnaldo Jardim, e de outras autoridades políticas, entre secretários, ministros e parlamentares, à Casa do Cooperativismo na Agrishow como um reconhecimento da força das cooperativas em todo o Estado.

“Mas o principal saldo é que muitos cooperados tiveram a oportunidade de conhecer de perto o que existe de mais moderno em tecnologia e equipamentos agrícolas para impulsionar suas produções e melhorar os desempenhos de suas cooperativas”, afirmou Del Grande.

Parceria com a Secretaria de Agricultura e Abastecimento – Dirigentes de nove cooperativas agropecuárias participaram da reunião com o secretário Arnaldo Jardim para debater as reivindicações do setor, formalizadas em um documento. 

Os dirigentes solicitaram a constituição de duas comissões, com representantes da Ocesp e Secretaria. A primeira vai tratar da operacionalização do FEAP pelas cooperativas de crédito. O FEAP é conhecido como “Banco do Agronegócio Familiar”, por disponibilizar empréstimos para cooperativas e produtores rurais com juros subsidiados.   

 A segunda comissão fará estudos de padronização do modelo de fiscalização de armazenamento de defensivos agrícolas.

Arnaldo Jardim determinou de imediato a nomeação de grupos de trabalho e reafirmou que sua gestão será voltada para o fortalecimento do cooperativismo. As duas comissões estão em fase de formatação e iniciarão os trabalhos no final do mês. Os nomes serão divulgados até a próxima sexta-feira (15 de maio). A previsão é de concluir os trabalhos até julho.

Edivaldo Del Grande afirmou que a mudança na operacionalização do FEAP vai beneficiar 30 cooperativas de crédito rural. Em relação à fiscalização de defensivos agrícolas, o presidente ressaltou a importância de dotar o Estado de um programa de orientação com regras e prazos similar às unidades armazenadoras de grãos. ”Tratamos os problemas com o secretário de forma direta e com metas estabelecidas. Nossa parceria com a Secretaria de Agricultura tem sido muito produtiva nos últimos anos”, reforça Del Grande.

União e força  – Medido pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP) e pela Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), o Índice de Confiança do Agronegócio (ICAgro) apurou queda de oito pontos na passagem do quarto trimestre de 2014 para o primeiro trimestre de 2015 – 85,5 contra 93,5%.

O indicador foi divulgado pelo presidente da FIESP, Paulo Skaf, e por Edivaldo Del Grande, que representou a OCB na solenidade. “O índice negativo reflete a crise política e crise econômica. Diante desse cenário difícil, as cooperativas e os pequenos agricultores estão menos confiantes, mas não podemos desistir de produzir. Precisamos unir forças e trabalhar em favor do Brasil”, destacou Del Grande.

 

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.