fbpx

sábado, 25 de junho de 2022

Casos de doenças respiratórias crescem em Ourinhos e lotam UPA, UBS’S e farmácias

A Unidade de Pronto Atendimento – UPA do município tem passado por superlotação e chegou a atender em um só dia (4/1) 390 pessoas, além de cerca de 50 pacientes que aguardavam por atendimento.

 

 

Marcília Estefani

 

 

O Brasil vive um novo caos depois das festas de final de ano, com o surgimento de milhares de casos da Covid-19, Influenza (H3N2), Flurona (infecção por covid e gripe). A prefeitura de Ourinhos já passou a emitir boletins diários, e a cidade já registrou, de 2 a 14/01/2022, 1644 casos novos de Covid-19.

A Unidade de Pronto Atendimento – UPA do município tem passado por superlotação e chegou a atender em um só dia (4/1) 390 pessoas, além de cerca de 50 pacientes que aguardavam por atendimento.

 

Munícipe enviou para a redação imagens de superlotação na UPA

 

Na noite do dia 4, apesar dos três profissionais clínicos e 1 pediatra que faziam atendimento no local, o tempo de espera, segundo a prefeitura, era de 4 horas, porém, pelas redes sociais, munícipes afirmavam esperar cerca de 6 a 8 horas após passarem por triagem para serem atendidos. No dia 10/01, nova superlotação foi constatada, com grande espera e cerca de 250 pessoas atendidas.

Nos últimos dias, a grande procura por testagens e atendimento médico têm persistido tanto na UPA quanto nas Unidades Básicas de Saúde, demonstrando a rápida multiplicação dos casos.

Apesar de todas as 17 UBS de Ourinhos estarem em atendimento e realizando testes gratuitos que, segundo a Secretaria de Saúde, têm resultado em 15 minutos, a procura pelos testes das farmácias da cidade, principalmente nas que disponibilizam a venda de testes rápidos de covid aumentaram. Consultadas pelo Negocião, todas afirmaram que a procura tem sido muito alta.

 

Farmácias em Ourinhos registram filas para realização de testes de covid-1 e uma espera de mais de uma hora

 

“Novamente registramos filas para realização dos testes, muito mais até que no pico da pandemia. A procura tem sido muito grande, os estoques baixam rápido”, afirmou um farmacêutico ourinhense.

A prefeitura criou um ‘Comitê de Crise para Doenças Respiratórias’, que busca desenvolver um planejamento eficaz para o enfrentamento do aumento de casos de COVID-19 e do surto de síndrome gripal no município nas últimas semanas.

Na tarde da terça-feira, 11/1, uma reunião com proprietários de farmácias foi realizada para estabelecer normas e procedimentos em relação aos testes de COVID-19 no município.

 

Reunião entre secretaria de saúde e farmacêuticos de Ourinhos

 

O encontro foi importante principalmente para discutir com as farmácias o melhor procedimento no momento de orientar o paciente que testou positivo para COVID-19. Entre as ações definidas na reunião, foi solicitado que os positivados sejam orientados a buscar o atendimento médico não apenas na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), mas também no Posto de Atendimento da Cohab e também no Postão, locais com horário estendido até às 24h e até às 23h, respectivamente.

O secretário de Saúde e coordenador do Comitê, Donay Neto, avaliou de forma positiva a reunião. “Nosso objetivo foi organizar essa questão dos testes rápidos nas farmácias no sentido de que eles orientem os pacientes a concluir o diagnóstico da doença com acompanhamento médico nas unidades de saúde do município. Além disso, vamos monitorar mais de perto os dados coletados junto as farmácias, pois está havendo um volume maior de testagem no momento nestes estabelecimentos”.

Apesar da grande quantidade de casos novos, não há registros de mortes e pacientes graves. Através de suas postagens, a prefeitura afirma que “Do total de casos registrados, mais de 95% são leves e moderados e não necessitaram de internação.”

Lembrando que pacientes graves que necessitem de leitos de UTI Covid serão transferidos para hospitais de Assis e Marília, via sistema CROSS (Central de Regulação de Ofertas de Serviços de Saúde).

 

Veja mais dados do último boletim epidemiológico da prefeitura de Ourinhos, emitido na quinta-feira, 13/01.2022:

 

A Secretaria Municipal de Saúde de Ourinhos registrou 213 novos casos de COVID-19 na sexta-feira-feira (14). Não houve o registro de óbitos por COVID-19.

Ocupação dos leitos:

Santa Casa (UTI Adulto) – 00 paciente

Hospital UNIMED (UTI) – 00 paciente

UPA – 00 paciente

 

Total de óbitos – 537

Total de curados – 17.730

Total de casos registrados – 19.728 (desde o início da pandemia)

 

Influenza e Covid: diferença nos sintomas

A gripe Influenza, apresenta sintomas agudos logo nos primeiros dias da doença – Febre alta, calafrios, dores musculares, tosse, dor de garganta, intenso mal-estar, perda de apetite, coriza, congestão nasal (nariz entupido), irritação nos olhos.

Já nos casos de Covid-19, a doença começa a evoluir a partir do 7° dia, podendo ou não levar a um quadro de insuficiência respiratória. No Brasil, as variantes delta e gama ainda são predominantes. Seus sintomas podem incluir: Perda de olfato e paladar, dor no corpo, dor de cabeça, fadiga muscular, febre, tosse.

No momento, o mundo observa atento como a nova variante ômicron, segundo pesquisadores, mais transmissível que as demais cepas, embora menos grave. Seus sintomas são diferentes das cepas anteriores e incluem: dor de garganta, dor no corpo, principalmente na região da lombar, congestão nasal (nariz entupido), problemas estomacais e diarreia.

 

© 1990 - 2021 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.