terça, 21 de maio de 2024

Coluna Poucas & Boas 18/09

EMBAÇANDO – É uma pena que o movimento popular que pede a redução dos salários de vereadores em Ourinhos esteja misturado com outros interesses. Por trás desta questão se escondem os órgãos de imprensa financiados pela Prefeitura, ansiosos por bater no vereador Inácio J. B. Filho, que denunciou os altos valores que a administração paga para jornais, rádios e sites na cidade. Só não vê quem não quer.

KAMIKAZE – Os vereadores da Câmara estão deixando Inácio J. B. Filho sozinho em suas denúncias contra o pagamento para órgãos de imprensa na cidade. São omissos, já que deveriam fiscalizar a forma como está sendo aplicado o dinheiro público. O silêncio tem sido a opção de quem quer aparecer bem nos jornais e nas rádios. 

A QUEM INTERESSA? – Enquanto a população acompanha as manifestações na Câmara, os vereadores ficam impedidos de fiscalizar a administração municipal, que é sua principal função. O vereador Inácio J. B. Filho é o único que tem a coragem de usar o microfone para denúncias, mesmo com a hostilidade da plateia e rojões estourando na frente do prédio. Os outros se fingem de mortos.

FIM DE LINHA? – Se os vereadores não tomarem uma posição a respeito das manifestações populares dentro do recinto da Câmara podem ir pendurando as chuteiras porque não vai ser possível realizar as sessões semanais. 

NUVEM DE FUMAÇA – Enquanto os vereadores não tomarem uma posição a respeito do pedido de redução de salários, o assunto continua sendo esse. E vai ficando no silêncio o escândalo apurado pela CPI que concluiu o roubo de quase R$ 4 milhões de reais referentes ao vale-transporte dos servidores municipais. A quem interessa isso?

VOCÊ PAGA ISS? – O vereador Inácio ressuscitou uma lei de 2003 que beneficia as escolas particulares da cidade, dispensando do pagamento do ISS, desde que 5% das vagas sejam ofertadas como bolsas de estudo para estudantes de baixa renda. Os ourinhenses têm o direito de saber quais escolas não estão pagando o imposto, e quantos alunos usufruem do benefício da bolsa de estudos. Aí tem.

SÓ OS POBRES PAGAM – Pelo jeito só os pequenos comerciantes e empresas precisam pagar o Imposto sobre Serviços (ISS) para a Prefeitura. Em 2013, depois de inúmeras denúncias, a AVOA pagou uma pesada multa por não recolher o imposto (nem havia sido cobrada pela dívida até então).

MOTO FEST – O barulho das motos acelerando e o pancadão de música eletrônica durante a Moto Fest atormentaram a vida dos moradores de bairros próximos ao recinto da Fapi no último final de semana. Moradores fizeram boletim de ocorrência e já levaram ao conhecimento da Promotoria, porém nenhuma atitude ainda foi tomada para garantir o sossego de quem quer descansar no final de semana. 

REGULAMENTA ISSO! – Se os espaços públicos possuem regras que disciplinam seu uso, por que o mesmo não acontece com o Recinto da Fapi? A Câmara precisa apresentar um projeto para regulamentação de seu uso, como acontece com outros espaços públicos. Há alguns anos a AIOR (Associação das Indústrias de Ourinhos e Região) construiu ali sua sede, que é alugada para eventos, sem que a área tenha sido doada. Na verdade, os amigos podem tudo.

PEDINDO SOCORRO – O secretário da saúde André Mello, não se pronuncia quanto às dificuldades dos pacientes em conseguir remédios nos Postos de Saúde. Estão faltando itens básicos, e durante a semana foi suspensa até a entrega do leite destinado a crianças carentes, gerando revolta entre as mães. O problema do leite parece ter sido resolvido depois de denúncia feita pelo site ourinhosnoticias.

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.