quarta, 17 de julho de 2024

Coluna Poucas & Boas 25/03

Publicado em 28 mar 2016 - 12:50:55

           

REVOADA – A debandada de cinco vereadores para o PSD do pré-candidato Lucas Pocay causou estragos no grupo liderado pela dupla Toshio-Belkis. A relação entre a Prefeitura e a Câmara fica mais complicada, fortalecendo a oposição. 

PIRRAÇA I – A prefeita rapidamente deu o troco aos vereadores que pularam no barco de Lucas Pocay, demitindo os indicados por eles que ocupavam cargos em comissão. A decisão vingativa acirrou ainda mais os ânimos de uma relação que já estava pra lá de azeda. 

PIRRAÇA II – O vereador Cido do Sindicato, um dos que mudou para o partido de Lucas Pocay, denunciou outra forma de retaliação política por parte do grupo que administra a cidade. Segundo ele, as ruas que deveriam ser asfaltadas com recursos de emendas e que foram indicadas pelos vereadores que abandonaram o barco não receberão o benefício. E os moradores que se lixem. 

PIRRAÇA III – Até pedido de troca de lâmpadas nas vias públicas, problema que se arrasta desde o início da administração, passa pela análise do perfil de quem pede. Se for vereador da oposição, a ordem é não atender. E os moradores que se lixem. 

NA PINDAÍBA – Funcionários públicos municipais em campanha por reajuste salarial compareceram à última sessão da Câmara pedindo apoio aos vereadores. O diálogo entre os servidores e a Prefeita não está acenando para um acordo, e o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais declarou intenção de greve com início na próxima semana.

SURPRESA – A ida do vereador Alexandre Enfermeiro para o PSD foi uma surpresa no meio político. Eleito com apoio de Toshio, no início da gestão o vereador compunha a base aliada à prefeita Belkis. Porém, aos poucos foi manifestando descontentamento e na última sessão, falando a respeito da reivindicação de aumento salarial feita pelos servidores, o vereador disse que a prefeita não consegue dar o aumento porque o atual governo não teve planejamento em nenhum setor.

REPRISE – Enquanto o grupo da situação não apresenta um sucessor para disputar as eleições municipais, especulações continuam insistindo no nome do ex-prefeito Toshio Misato. O grupo do pré-candidato Lucas Pocay tem lotado as redes sociais com fotos de Toshio ao lado de Belkis, mostrando que não vai ser fácil ao ex-prefeito desvincular sua imagem da atual prefeita.  

FAZ DE CONTA QUE SAIU – O ex-secretário de Serviços Urbanos, Edson Carnevalle, foi nomeado Coordenador de Vias Públicas em portaria publicada no Diário Oficial esta semana. Como coordenador, o período de afastamento obrigatório para concorrer às eleições é menor, portanto o salário fica garantido por mais alguns meses.  

ESPELHO, ESPELHO MEU – A presidente Dilma luta para conseguir empossar Lula como ministro, na tentativa de recompor a base política esfacelada. Em Ourinhos, a prefeita Belkis acomoda em outros cargos os secretários exonerados no mês de janeiro com a desculpa de saírem candidatos a vereador. Na verdade é uma tentativa de ter por perto os aliados políticos, e quem paga a conta por esses e outros “jeitinhos” é o povo. 

BABADO – Comenta-se que um ex-secretário será alvo de denúncia junto ao Ministério Público. O motivo seriam irregularidades na prestação de contas de edições passadas da Fapi. O fato teria provocado o seu afastamento do grupo que organiza a Feira.

LAMENTÁVEL – É uma pena que mesmo depois de insistentes denúncias da Câmara e tendo o assunto dominado as rodas políticas na cidade, o Ministério Público não tenha conseguido obrigar a Prefeitura a diminuir os cargos em comissão. O número de comissionados em Ourinhos é muito maior que em Bauru, Londrina ou Marília e já custou ao erário mais de 40 milhões de reais em três anos de governo Belkis, 15 milhões de reais por ano.

“CARA DE PAU” – O vereador Inácio J. B. Filho chamou o secretário municipal de finanças várias vezes na última sessão de “cara de pau”. O motivo seria pelo fato do secretário não ter comparecido a um convite feito pelos vereadores para dar explicações de como a prefeitura não tem dinheiro para conceder o aumento solicitado pelos servidores. A reunião foi pré agendada com antecedência, mas o secretário alegou que já tinha compromisso antes assumido.

PREJUÍZO NO BOLSO E NA MESA – Dentro ainda da “batalha” que está acontecendo entre prefeitura e sindicato nas negociações dos salários dos servidores municipais, o vereador Lucas Pocay complementou que, se for negado 0,5% de reajuste, mesmo aqueles que recebem os salários mais baixos perderão o valor referente a uma cesta básica o ano inteiro.

EU QUERO MINHA CASA I – As 448 casas do Recanto dos Pássaros III estão com as obras praticamente prontas, porém abandonadas. Elas teriam que ter sido entregues em maio do ano passado pelo Programa Minha Casa, Minha Vida do governo federal. São 448 famílias que aguardam ansiosamente sair do aluguel para realizar seus sonhos da casa própria. 

EU QUERO MINHA CASA II – Esta semana, o vereador Inácio J. B. Filho foi ao local e denunciou que as moradias começaram a ser depredadas: telhas desaparecendo, vidros das janelas quebrados, asfalto já se desfazendo, mato alto e abandono. “Tem até pé de milho nascendo, só faltam as espigas”, segundo ele que ainda insinuou que as casas podem ter sido cobertas e ainda não terem caixas d’ água instaladas. O sonho da casa própria vai virar pesadelo, concluiu o vereador.

RECONHECIMENTO – A AABiP, Associação dos Amigos da Biblioteca Pública de Ourinhos, foi reconhecida essa semana como entidade de utilidade pública estadual. Isto deverá melhorar consideravelmente as condições de trabalho da mesma. Esperamos que as brigas políticas que acontecem entre seus associados e o governo municipal acabem a partir de agora e que todos pensem mais no bem comum do que nos seus próprios umbigos.

PANELA VELHA… – O vereador Salim Mattar se exaltou nessa semana com aqueles que o consideram velho e que não tem mais condições de ser vereador. O edil já assegurou que será candidato a reeleição, que já fez muito e que ainda tem saúde e disposição para continuar a trabalhar pelo povo. “Ainda não joguei a toalha, ainda vou competir”, disse.

FALTA DE CARIDADE – Ao final da última sessão da Câmara Municipal de Ourinhos, quando o vereador Alexandre “Enfermeiro” falava sobre o Dia Internacional da Síndrome de Down, no plenário da Câmara só ficaram três vereadores e ele, os outros sete “deram linha”. Alguns nem se pronunciaram e parece que foram na sessão apenas para se fazer presentes e receber seus salários. “Enfermeiro” praticamente falou para a televisão porque nem público tinha mais no plenário.

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.