quarta, 17 de julho de 2024

Coluna Poucas & Boas

Publicado em 17 jul 2015 - 02:21:08

           

CANDIDATO – Em tempos de eleição o nome do empresário Celso Zanutto é sempre lembrado como potencial candidato a prefeito. Este ano não é diferente, e a possibilidade de ter Zanutto filiado ao PR aumenta as esperanças do grupo do Capitão Augusto em lançar candidato próprio à Prefeitura no próximo ano.

MUDANÇA NA IMAGEM – Depois de receber críticas a respeito da falta de pulso e fraco perfil de administradora, a prefeita Belkis ensaia um discurso mais firme, na tentativa de mostrar que é ela quem dá as cartas. O fato de aparecer sozinha nas fotos é uma tentativa de passar uma imagem de autoridade e independência.

FORA DE FOCO – O ex-presidente da Câmara e atual secretário de Desenvolvimento Econômico, José Claudinei Messias é um dos que não tem aparecido em fotos ao lado da Prefeita. O motivo é evitar fofocas e minimizar as conversas de que o poder na verdade estaria nas mãos de Messias.

CALÇADAS – Faltando um ano e meio para o final do mandato, a prefeita Belkis ainda não tomou nem uma providência com relação às calçadas na cidade. Apesar de a conservação ser obrigação dos proprietários dos imóveis, cabe à Prefeitura orientar e fiscalizar, o que não acontece. Em muitos locais, inclusive no centro da cidade, é melhor o pedestre utilizar as ruas, já que as calçadas apresentam dificuldades para cadeirantes e costumam causar acidentes, principalmente com idosos.

APAGANDO A HISTÓRIA – Uma frase escrita nas paredes do Monstrinho lembrava que a cidade foi a capital nacional do basquete, numa alusão aos muitos campeonatos vencidos pelo nosso time de basquete feminino. Confirmando o fato de que cada político de plantão quer escrever a história ao seu modo, o secretário de Esportes, Evaldo Pereira Santos, mandou apagar a frase, na tentativa de fazer a população esquecer das vitórias que projetaram o nome da cidade no cenário esportivo nacional num passado recente. Pobre cidade sem identidade nem história, onde sobram políticos sem noção.

PASSANDO O PÉ – Uma manobra política apresentada na última sessão da Câmara pelo vereador Salim Mattar reduziu o impacto das alterações propostas por Inácio J.B. Filho na Lei de Diretrizes Orçamentárias, a LDO. Durante várias sessões o vereador Inácio denunciou o valor exagerado que a Prefeitura gasta com órgãos de imprensa, e propôs a redução de R$ 1.891 milhão para R$ 391 mil, adequando para a média que é gasta por outras prefeituras da região. Com a aprovação da emenda proposta por Salim Mattar, a Prefeitura deverá gastar R$ 1.048.000,00 com jornais, sites e rádios da cidade no próximo ano. Esses pagamentos também foram razão de queixa apresentada ao Ministério Público, que investiga o caso.

VITÓRIA – Se a prefeita Belkis personifica um governo isolado que não aceita mudanças, o mesmo não pode ser dito da Câmara Municipal. Apesar da morosidade e resistência de alguns vereadores à realização das transformações exigidas pela sociedade, algum progresso pode ser contabilizado na atual legislatura. A alteração da LDO em um assunto tão polêmico como o pagamento feito para a imprensa é uma delas.  

NO TEMPO DO MIMEÓGRAFO – Enquanto o Legislativo ourinhense utiliza recursos de comunicação como a TV Câmara, redes sociais, site e até watshapp, a Prefeitura de Ourinhos continua pagando para que notícias burocráticas sejam publicadas em jornais comprados. Isso não tem ajudado a melhorar a imagem da prefeita Belkis, que tem sofrido com vaias em eventos públicos.

ATÉ NO TEATRO – A prefeita Belkis recebeu outra vaia na semana passada, durante show de comédia que aconteceu no Teatro Municipal. A manifestação aconteceu quando o locutor agradeceu os patrocinadores e realizadores do evento e citou o nome da Prefeita. Nem ali ela escapou.

DEFENDENDO QUEM? – Se a principal justificativa do vereador Inácio J.B. Filho ao propor a redução dos recursos pagos à imprensa foi a defesa e melhor aplicação do dinheiro público, é hora de se perguntar: O que é que os outros vereadores defendem? Não é obrigação dos vereadores fiscalizar e defender que o dinheiro seja aplicado em benefícios para a população? Que benefícios a população recebe em ter matérias encaminhadas pela Prefeitura em jornais e sites? É hora do eleitor analisar tudo isso, já que as próximas eleições acontecem daqui a 15 meses.

PARABÉNS A VOCÊ… – Em setembro vai fazer um ano que a cidade foi arrasada por um temporal. Regiões de risco como o Jardim Ouro Verde continuam sem as obras necessárias para evitar uma nova tragédia. A Câmara criou uma Comissão de Assuntos Relevantes (CAR) para investigar sobre as medidas tomadas pela Prefeitura para reparar e evitar novos estragos, mas o grupo pediu prorrogação do tempo para analisar. Moradores das áreas atingidas prometem comemorar o aniversário na Câmara com bolo e velinhas.

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.