terça, 23 de julho de 2024

Comércio ourinhense poderá abrir todos os sábados até as 15h00

Publicado em 19 jul 2018 - 08:33:16

           

Alexandre Mansinho

Na manhã do dia 19 de julho houve uma reunião com a mesa diretora da ACE e um grupo de aproximadamente 20 empresários para iniciar as articulações de uma possível padronização para abrir o comércio todos os sábados até às 15h.

Atualmente a legislação federal permite até o trabalho aos domingos, sendo salvaguardadas às determinações das leis municipais. Em Ourinhos a legislação municipal autoriza a abertura do comércio aos sábados até o meio dia, com abertura até às 17h em dois sábados no mês. Se houver acordo entre patrões e empregados, a tendência é que a Câmara dos Vereadores faça as adaptações necessárias no texto legal.

No caso dos supermercados, que abrem sábados e domingos, e das lojas de rede que abrem até às 17h aos sábados, o que rege são os acordos coletivos, ou seja, negociações feitas caso a caso entre sindicatos e a prefeitura.

CRIANDO CULTURA – Alexandre Mariani, gerente de uma rede de comércio de calçados, disse que o importante é criar no cliente o hábito: “há quem prefira comprar sábados depois do almoço pelo fato da loja estar menos cheia, acredito que se implantarmos essa cultura é certo que mais consumidores poderão aderir”. 

COMISSÃO – Ficou decidido que haverá uma comissão de comerciantes que irá intensificar o diálogo com os sindicatos e a prefeitura: “se tudo caminhar bem como está, é possível que já em agosto o comércio abra aos sábados até às 15h”, diz Frednes Correa Leite presidente da ACE.

SINDICATO DOS COMERCIÁRIOS – Por outro lado, os empregados do comércio ainda precisam ser consultados – isso é o que afirma Luiz Gomes dos Santos Neto, vice-presidente do órgão que representa os funcionários do comércio ourinhense: “nós acolhemos a proposta da ACE e agora iremos consultar a categoria para saber qual é o pensamento (…) qualquer que seja a decisão, o importante é que tudo seja sempre decidido pela via do diálogo”.

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.