quinta, 18 de julho de 2024

Comércio tem boas expectativas para a Páscoa

Publicado em 13 mar 2015 - 05:47:06

           

Da redação

As prateleiras dos supermercados já anunciam: a Páscoa está chegando! A data comemorativa será celebrada no dia 05 de abril, mas o comércio local já está preparado para atender a demanda pelos tradicionais ovos de chocolate e colombas pascais. Para muitos estabelecimentos comerciais e lojas especializadas, a Páscoa representa o melhor período do ano em questão de lucratividade.

A procura pelos produtos é tão grande que no ano passado muitos consumidores que deixaram as compras para a última hora ficaram de mãos vazias. Desta vez, os comerciantes afirmam que os estoques serão reforçados para não decepcionar os consumidores.

De acordo com o consultor comercial da Associação Comercial e Empresarial de Ourinhos, Dirceu Moreira, as vendas dos produtos de Páscoa em Ourinhos devem ter um crescimento da ordem de 5% em relação ao mesmo período do ano anterior. A previsão, segundo explica Moreira, tem base no levantamento realizado pela FCDLESP (Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado de São Paulo) em conjunto com as CDL’s (Câmaras de Dirigentes Lojistas) de todo o estado. “Além disso, os consumidores esperam gastar até R$ 100,00 em compras no período comemorativo”, acrescenta.

Em comunicado, o presidente do Conselho Consultivo da Abras, Sussumu Honda, afirmou que neste ano o varejista está mais cauteloso. “Apesar de as vendas dos supermercados como um todo ainda estarem positivas, a percepção de um ano difícil com crescimento nulo e inflação alta, aliada aos juros mais altos e corte de despesas do governo, acaba afetando as expectativas do setor”, disse.

A pesquisa da entidade também apontou que os supermercados estão enxergando menor disposição dos consumidores em investir em ovos de Páscoa: os produtos com mais de 500 gramas, mais caros, foram os únicos na categoria de chocolates que apresentaram queda nas encomendas sobre um ano antes, com recuo de 6,7 por cento em valor.

O aumento mais expressivo, de 5,9 por cento, foi para os ovos de até 150 gramas, os mais baratos.

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.