quinta, 23 de maio de 2024

Conheça toda a história e os estilos da Paradoxxo, uma banda 100% ourinhense

Eduarda Schuh/Marcília Estefani

Juntos Desde 2016, os integrantes Hallisson Moreira, José de Brito, o Zé, e os gêmeos, Victor e Vinícius Sanches, contam a história da Paradoxxo, uma banda 100% ourinhense que já contribui para o cenário musical de Ourinhos. 

O projeto da banda começou em 2014, inicialmente com Victor, como vocalista, Vinícius, como guitarrista e Zé, como baixista. A partir desse projeto, os três determinaram o sonho de ter uma banda.

Foi aí que se deu o início da história da Paradoxxo. Outros integrantes passaram pela banda mas não ficaram, até a chegada de Hallisson, o guitarrista.

O próximo passo era um nome para a banda, que segundo os integrantes deveria seguir uma brincadeira que se tornou regra entre eles: duas letras repetidas na palavra. Zé conta que o nome “Paradoxxo” surgiu em 2016, após assistir o filme “Inception” e quando contou aos outros integrantes todos aprovaram a ideia.

O primeiro show aconteceu em Ipaussu-SP, no Paredão do Rock, duas semanas depois da formação da banda. O segundo em Palmital-SP e desde então, fizeram apresentações em bares de Ourinhos, Festivais, no Motofest e até em um conhecido Bar de Marília-SP.

Os integrantes mencionaram que a cada show vão surgindo particularidades. A princípio, a banda fazia um tributo ao Red Hot Chilli Peppers, que dentre todas as influências musicais, foi a que mais se destacou para a Paradoxxo. 

Entretanto, depois do amadurecimento da banda, outras ideias surgiram, trazendo mais complexidade e mistura de experiências para o estilo. Essa descrição pode ser percebida em seu single já gravado “Se O Mundo Acabasse Amanhã” composta pelo vocalista Victor Sanches e que traz, além de uma melodia muito bem arranjada, a letra sobre uma reflexão existencial unânime. 

Outros trabalhos e criações estão surgindo. A formação atual da banda afirma estar muito focada, apesar da dificuldade de achar um novo e muito importante integrante, o baterista, o que hoje é um dos seus maiores problemas pela escassez de profissionais nesta área.

Por enquanto estão trabalhando com freelances. Entretanto, por conta de nem sempre ter um baterista disponível, já cancelaram muitos shows que poderia ter acrescentado muito em sua carreira.

Porém, com muita união, alegria e uma sintonia que é crucial para qualquer trabalho em conjunto, os meninos da Paradoxxo demonstram muita gratidão pelas oportunidades que já apareceram e as que estão por vir.

E para quem tem a curiosidade de conhecê-los, a próxima oportunidade, em Ourinhos, será neste sábado, 22, no Bar do Português, na Vila Margarida, bastante conhecido por valorizar os músicos da cidade. Telefone para shows: (14) 99702-5213.

A visibilidade para as bandas da cidade é uma demonstração de valorização da cultura de Ourinhos. A Paradoxxo está aí mostrando sua arte com muita dedicação e acrescentando na vida de quem se identifica com o que têm a oferecer. 

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.