sábado, 15 de junho de 2024

CPFL reúne jornalistas de toda a região para workshop do setor elétrico em Campinas

Paola B. Cachione

A subsede da CPFL (Companhia de Força e Luz) em Campinas recebeu na última segunda-feira um grupo de jornalistas da região de Ourinhos para participar de palestras com especialistas representantes da companhia. O objetivo foi apresentar dados sobre o atendimento na região, além de levá-los para conhecer todas as instalações e estruturas preparadas para atender os moradores do centro oeste paulista. Renato Lucas De Freitas é gerente de serviços comerciais da CPFL Santa Cruz, que atende as cidades de Santa Cruz do Rio Pardo, Mococa, Jaguari, Ourinhos, Jacarezinho, Ribeirão Claro e Leste Paulista. Renato falou sobre a estrutura operacional da CPFL, inclusive abordando dados sobre acidentes que envolvem energia elétrica. Segundo ele, em agosto de 2016 não houve acidentes (com ou sem afastamentos). Para a CPFL, o dado é positivo e faz parte de um trabalho de prevenção de acidentes com participação das famílias (conscientização), junto a SIPAT e outras instituições.

Ainda de acordo com Renato, neste contexto, a CPFL, de Ourinhos a Jacarezinho, vem fazendo melhorias com o “recondutoramento” a fim de trazer mais segurança nas residências. A previsão é de início em 2017. Sendo assim, os novos loteamentos já terão cabeamento protegidos. Dentro do plano de responsabilidade social ambiental, a CPFL participa de um projeto que faz a substituição de árvores antigas e doação de novas mudas, pois, de acordo com Renato, grande parte da interrupção de energia é causada por causa de árvores grandes que alcançam a fiação elétrica.

O gerente de qualidade e processos comerciais da CPFL Energia, Eduardo Crivelaro, falou sobre o atendimento da companhia na região de Ourinhos e citou dados de faturamento, ressarcimento e atendimento às residências. Eduardo falou sobre a preocupação com moradores das áreas rurais, ressaltou as normas seguidas para que o trabalho de leitura seja realizado com precisão e transparência e ressaltou que futuramente medidores de alta tecnologia permitirão que seja calculada a conta à distância. “Com isso, as contas poderão ser enviadas por e-mail e assim, reduzir tarifas para o consumidor”, fala.

Sobre o atendimento, Eduardo detalhou que 55% deles é realizado através da internet, 15% através do call center, 15% presencial e 15% por demais formas de atendimento. Ele ressaltou que o consumidor tem até 90 dias para reclamar sobre possíveis cobranças e dúvidas nas contas. “No caso das reclamações, nós temos um tratamento de serviços e reclamações, que significa que todo e qualquer tipo de reclamação é informado para a ANEEL para que a CPFL seja avaliada pelo IASC (Índice Aneel de Satisfação do Consumidor)”, fala. Ainda houveram mais palestras em que foram abordados pelos profissionais da CPFL o processo tarifário, apresentado pela analista de regulação econômica da CPFL Energia, Ana Carolina Ferreira da Silva, e o desperdício de geração de energia, pelo engenheiro de eficiência energética, Fábio de Souza Florentino.

Jacqueline Garla Frasson – Coordenadora Comercial de Dados Mestres da CPFL Energia, Wendell William Teixeira – Analista de Inovação da CPFL Energia, Orlando Martins Fida Lucheta – Engenheiro Líder de Operação da CPFL Energia, Luiz Sakaguchi Junior – Engenheiro Líder de Operação da CPFL Energia, Michel Simões – Supervisor de Operação e Manutenção da CPFL Renováveis, Luiz Henrique Cocchi – Consultor de Negócios da CPFL Santa Cruz e Ana Flavia Lopes Gama – Diretoria de Comunicação Empresarial e Relações Institucionais também fizeram suas considerações e falaram sobre assuntos importantes do setor de energia elétrica no Brasil. Depois das palestras, o grupo de jornalistas foi convidado para um almoço oferecido pela empresa. A tarde, eles foram conhecer as estruturas da companhia, sendo apresentadas diversas novidades do setor para os representantes dos veículos de comunicação da região. Entre elas, a utilização de painéis solares e o incentivo ao uso de carros elétricos. Segundo a CPFL, o uso desses veículos traz uma economia de até 84% nos custos com combustível na comparação com automóveis similares a combustão. 

 

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.