sexta, 19 de julho de 2024

Criança de 10 anos morre em acidente envolvendo carreta, carro e ônibus

Publicado em 13 mar 2018 - 05:47:57

           

Marcília Estefani

O acidente ocorrido na Avenida do Contorno em Marília nas proximidades do pontilhão da Via Expressa, no domingo, 11, por volta das 20h30, com o envolvimento de uma carreta, um automóvel e um ônibus, ao contrário do divulgado ainda na noite do domingo, deixou uma vítima fatal, e não duas, mais três vítimas, sendo duas com ferimentos graves e uma leve. 

As informações preliminares dão conta que o Golf com os quatro passageiros bateu na carreta que estava atravessada na rodovia. O ônibus intermunicipal que fazia a linha Marília-Presidente Prudente veio na sequência e atingiu o carro, que ficou prensado entre os dois veículos maiores.

No veículo, um VW Golf, estava a família de Assis. Foi confirmada a morte de Eduardo Comelli de Aguiar, 10. Seu pai, Hélio Fernando Aguiar, 42, teve perfuração no pulmão e está internado no Hospital das Clínicas de Marília, a mãe Bruna Comeli, 35, professora da rede municipal de Assis, teve ferimentos leves.

Já o irmão Fernando, 11 anos, foi levado ao Hospital Infantil de Marília, com múltiplas fraturas e um corte grande na virilha. Fernandinho perdeu muito sangue e conforme declaração da mãe, Bruna, ainda nesta terça-feira, ele precisa de doação de qualquer tipo de sangue, que pode ser feito em nome de Hélio Fernando de Aguiar.

O motorista da carreta, E.L.F., 55, que ia para o Rio de Janeiro, afirmou ter perdido o freio e tentado jogar o veículo no barranco para conseguir pará-lo. O caminhão, porém, acabou ficando com parte da carroceria atravessada na pista.

Segundo publicação do site Visão Notícias de Marília, a carreta foi apreendida e na manhã de segunda-feira, 12, passou por uma perícia na base da Polícia Rodoviária Estadual. O laudo vai comprovar se a versão do motorista – de defeito mecânico – era verdadeira ou não. Isso porque o teste de etilômetro indicou 0,21mg/l de álcool por litro de ar alveolar.

O delegado de plantão determinou a realização de flagrante, arbitrando fiança de R$ 1 mil. Como não pagou, foi recolhido a penitenciária. Ele alegou que havia bebido na hora do almoço.

O motorista do ônibus sofreu um corte na boca e nenhum passageiro se machucou. O motorista da carreta e seu ajudante não se feriram.

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.