sexta, 01 de março de 2024

Desentendimento entre moradores de rua na Concha Acústica quase termina em tragédia

Alexandre Mansinho

Confusão entre sem-tetos quase terminou em tragédia no dia de ontem (25/07/2017). Segundo o Jornal Negocião apurou, uma moradora de rua teria ficado com ciúmes de outro, supostamente seu marido, e pôs fogo em seu colchão por vingança. O fogo se alastrou e queimou pertences de outros moradores de rua e, por pouco, não produziu vítimas.

Esses moradores de rua são a parte visível de um problema social maior – as políticas públicas para acolhimento de pessoas em situação de rua não são suficientes, embora haja um trabalho feito pela Secretaria de Assistência Social por meio do Centro POP, alguns moradores de rua não se adaptam à forma de tratamento.

Clínica para dependentes

A presidente do Fundo Social, Clara Pocay, já se manifestou ao Jornal Negocião dizendo que ter uma clínica de tratamento para dependentes não é prioridade do governo, segundo ela as políticas de atendimento a essas pessoas deve ser calcada em ações sociais e de saúde, de forma integrada ao cotidiano dessas pessoas. 

A imprensa nem fala com a gente

Fernando, um dos sem-teto abrigados na Concha Acústica, diz que acha estranho haver tantas matérias sobre eles na imprensa ourinhense: “só vocês (Jornal Negocião) vêm aqui falar com a gente – a maioria tem medo de vir aqui conversar – não somos bichos”.

 

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.