domingo, 19 de maio de 2024

Direito das FIO realizou simulado de audiência trabalhista

A Faculdade de Direito das FIO (Faculdades Integradas de Ourinhos) realizou o primeiro simulado de audiência trabalhista do semestre que teve a participação de várias turmas do curso. A atividade é uma proposta do Núcleo de Práticas Jurídicas, coordenado pelo professor Vinicius Freitas. Segundo o professor mestre Alexandre França Coelho que ministra a disciplina de Estágio Supervisionado I e Direito Processual do Trabalho, que acompanhou o simulado, existem dentro do Núcleo os Estágios I, II, III e IV; o Estágio II e III envolve prática de processo civil, o IV prática penal e o I prática trabalhista.

“Temos atualmente cursando Práticas I, três turmas, nos períodos matutino e noturno. Nas aulas são desenvolvidas as técnicas das fases processuais, aliando teoria e prática. Os alunos confeccionam as peças processuais que são usadas no processo de modo geral. Numa outra fase que faz parte de todo o processo, é realizada uma audiência simulada proporcionando ao aluno a vivência do que aconteceria num caso concreto. A audiência é feita com a finalidade de coletar provas”, explica o professor Alexandre França.

O simulado é importante para proporcionar ao aluno uma visão do que aconteceria numa situação real. Em relação ao simulado, o professor ressaltou que os alunos incorporaram bem as funções desempenhadas por todos os personagens e seus envolvidos numa audiência real.

Os alunos do 1º termo do curso gostaram muito do simulado e da oportunidade que proporcionou de aplicar conhecimentos e vivenciar a situação real de uma audiência.

Jessica Cristina Carvalho Moura, de 18 anos, de Ourinhos, que deseja fazer carreira na magistratura afirmou que o simulado foi bem interessante e, embora não tenha conhecimentos aprofundados, conseguiu assimilar bem a realidade de uma audiência. Jessica disse ainda que está gostando do curso e que optou pela FIO pelo fato de estar no mesmo nível de uma faculdade pública.

Rodolfo Otávio Corrêa, de 21 anos, de Ourinhos, também do 1º termo, disse que já tinha acompanhado audiências, pois os pais trabalham no Fórum e considera uma oportunidade fundamental para aplicar os conhecimentos adquiridos em sala de aula e desinibir.

Para Rodolfo, a motivação maior de fazer a FIO foi o conceito da faculdade e as notas do ENADE e, também, o apoio dos pais para estudar na própria cidade.

Rebeca Maria Bertelli, 19 anos, de Ipaussu, disse que já assistiu audiências e que participou de um simulado pela primeira vez. “Acho interessante ver o que nos espera. É importante uma atividade como essa para colocar em prática a teoria. Gosto muito da área do direito e, desde pequena, sonho em ser juíza”, afirmou.

Apesar dos anos de atuação profissional como comunicador, Edu Bala, sentiu-se estimulado a cursar Direito e afirmou que a FIO lhe ofereceu a oportunidade de realizar um sonho antigo. “Sempre gostei de Direito e acho a iniciativa do simulado fantástica para que o aluno tenha a oportunidade de começar a se ambientar com o dia a dia de sua profissão”.

Benedito Moreira Barba, de 66 anos, considerou o simulado muito importante por envolver os alunos numa experiência concreta permitindo sentir como seria numa situação real.

 

“Sempre gostei do Direito e tinha vontade fazer o curso, mas primeiro estudei os filhos e formei a minha esposa. Agora chegou a minha vez e estou gostando muito do curso”.

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.