sábado, 22 de junho de 2024

Duke Energy baixa reservatório para controlar as plantas aquáticas

Até o dia 30 deste mês, a Duke Energy promove mais uma operação para controle de plantas aquáticas no reservatório da usina hidrelétrica Salto Grande, em parceria com a Prefeitura Municipal. Trata-se da redução do nível do reservatório que banha a cidade em cerca de 2 metros – procedimento aprovado pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) e que tem aval do Instituto Nacional do Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis (Ibama).

 De acordo com o analista de Meio Ambiente da Duke Energy, Norberto Vianna, o trabalho é realizado todos os anos pela companhia e parceiros, nesta mesma época, visando à retirada das plantas aquáticas. Como resultado, há uma série de melhorias para o uso do reservatório, como balneabilidade, navegabilidade, turismo, piscicultura em tanques redes e até questões sanitárias, já que inibe a proliferação de insetos e moluscos geralmente associados a doenças de vinculação hídrica.

 

 Juntamente com a Prefeitura, a Duke Energy convoca a parceria da comunidade, que adere à iniciativa através dos mutirões de limpeza. Como o nível da água fica mais baixo, os moradores e rancheiros podem retirar algas e o lixo despejado inadequadamente no lago. “A participação da população é indispensável, pois complementa a mobilização para controle das plantas aquáticas, melhorando o uso do reservatório por todos. É um trabalho coletivo em prol do meio ambiente”, comenta Vianna.

 

 O consultor explica que moradores e proprietários de ranchos devem fazer a limpeza das margens, levando o material até os locais onde é feita a coleta por caminhões da prefeitura, de maneira que as plantas não sejam devolvidas ao reservatório. “Todos os anos eles são conscientizados sobre a necessidade da ação e cooperam para que o trabalho alcance bons resultados”, enfatiza. O rebaixamento do lago começou nesta segunda-feira (19) e seguirá até o dia 30 de setembro.

 

 Duke Energy Brasil tem a concessão de oito usinas hidrelétricas instaladas ao longo do rio Paranapanema e duas pequenas centrais hidrelétricas no rio Sapucaí-Mirim. Juntas as duas operações são responsáveis por cerca de 2,3Gigawatts de capacidade total instalada e geram uma média de 12 milhões de MW/h por ano. Isso equivale a energia suficiente para abastecer quase 7 milhões de famílias ou 27 milhões de habitantes. Com cerca de 300 empregados no país, a Duke Energy Brasil representa o maior investimento internacional da norte-americana Duke Energy Corp.,a maior companhia de serviços públicos dos Estados Unidos.

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.