sexta, 01 de março de 2024

Empresas de ônibus já se preparam para férias de fim de ano

 Alexandre Q. Mansinho

Ourinhos está longe de ser um destino turístico badalado, no entanto, o turismo familiar movimenta o Terminal Rodoviário. Segundo funcionários da rodoviária, essa espécie de turismo é promovido por estudantes e por pessoas que vem a Ourinhos passar as festas e feriados prolongados com parentes. No final do ano, com o Natal e o Réveillon, esse movimento cresce bastante obrigando empresas de ônibus a colocar horários extras e a ampliar o número de funcionários de plantão. “Os passageiros que quiserem comprar as passagens para Natal e Ano Novo já podem procurar os guichês, todas as empresas têm por hábito permitir que as passagens possam ser adquiridas com até 50 dias de antecedência”, afirma Antônio César Pimenta, gerente da Viação Garcia em Ourinhos. Aliás, a grande recomendação para esse período de festas é a compra antecipada: “os passageiros que compram as passagens com antecedência têm mais tranquilidade na viagem, aumenta a variedade de horários e diminui bastante a possibilidade de problemas – um momento de alegria pode se tornar um pesadelo quando se faz tudo em cima da hora”, completa Pimenta.

Embora haja a recomendação de compra antecipada, o hábito dos brasileiros de sempre comprar “em cima da hora” é fator considerado pelas viações: durante as festas de final de ano aumentam os acessos aos serviços de atendimento ao consumidor (SAC) para a resolução de problemas resultantes da falta de planejamento – o número de atendentes contratados pelas empresas para o SAC costuma aumentar também no período do final do ano. A usuária Letícia Cristina R. Rodrigues procurou o guichê da empresa com a qual deseja viajar com mais de 15 dias de antecedência: “vou ser madrinha de casamento, não quero ter dor de cabeça com passagens ou problemas na viagem, por isso tenho por hábito me antecipar”. Aliás, as empresas de ônibus estimulam a compra antecipada de passagens garantindo a troca, a remarcação e até a devolução do dinheiro em alguns casos.

De acordo com Carlos Alberto Silva, funcionário da empresa Real Expresso, é possível também que o cliente compre uma “passagem aberta”, que é uma passagem sem data, que tem a duração de até 1 ano: “o passageiro que não tem certeza de quando irá efetuar sua viagem, pode comprar uma passagem aberta e, posteriormente, decidir o dia que irá viajar”. Ainda segundo Carlos Alberto, viagens mais longas e que tenham baldeações devem ser ainda melhor planejadas: “o número de possíveis transtornos cresce ainda mais”. Geraldo N. de Oliveira estava comprando passagens para o Rio de Janeiro, ida e volta, para o período mais movimentado das festas: “as empresas oferecem a possibilidade de compra antecipada e até da compra da passagem de volta, quanto melhor planejada for a viagem mais se economiza, em tempo e em dinheiro”.

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.