sábado, 02 de dezembro de 2023

Ex aluna do Objetivo ingressa na Academia da Polícia Militar do Barro Branco

Rose Pimental Mader

A estudante ourinhense Natália Raffaela Saraiva Rosa Xavier, de 18 anos, ex-aluna do Colégio Santo Antônio Objetivo ingressou na segunda-feira, 23 de março, na renomada Academia da Polícia Militar do Barro Branco. Natália Xavier que concluiu o Ensino Médio no CSA Objetivo em dezembro de 2014 e cursou meio ano de cursinho na instituição, foi aprovada no Concurso para Formação de Oficiais da Polícia Militar do Estado de São Paulo.

A estudante conquistou uma das 220 vagas que foram disputadas por 12 mil candidatos para o curso de Bacharel em Ciências Policiais de Segurança e Ordem Pública (Curso para Formação de Oficiais da PM). Além da aprovação neste concurso onde cada vaga foi disputada por 55 candidatos, Natália coleciona outras conquistas em vestibulares: Engenharia Civil na UNILA Foz do Iguaçu; Engenharia Química na UTFPR (Universidade Tecnológica Federal do Paraná) de Apucarana; Engenharia de Produção na UTFPR de Londrina; Engenharia de Produção Agro Industrial na UNESPAR (Universidade Estadual do Paraná), em Campo Mourão e Engenharia de Produção na UTFPR Medianeira. Todas essas aprovações foram possíveis graças ao seu excelente desempenho no ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio). 

Quando cursava o Ensino Fundamental II, Natália também teve importantes conquistas em sua vida escolar. Na 8ª série foi aprovada no Colégio Técnico da Unesp em Bauru para os cursos de Ciência da Computação e Ensino Médio; também foi aprovada na ETEc de Bauru e conseguiu bolsa de estudos no Objetivo de Pederneiras.

As conquistas da estudante são motivo de orgulho para os pais Donizete Jorge Xavier e Maria Eliane Rosa e para a direção, coordenação e professores do Colégio Objetivo com os quais Natália compartilha a sua alegria.

“Estou realizando um sonho e devo isso também a todos que estiveram sempre ao meu lado, meus pais, familiares, amigos e professores aos quais dedico esta conquista. Quero ser bombeira e chegar ao posto de Coronel da Polícia Militar. É um caminho árduo e longo, mas estou convicta de que com determinação e dedicação aos estudos alcançarei esse objetivo”, afirma a estudante.

Segundo Natália, a Academia é em regime de internato. Os três primeiros anos do curso conferem a formação de 2º tenente, mais um ano chegará a 1º tenente, depois capitão, major, tenente coronel e coronel. Cumprir essa trajetória só será possível em 25 anos, mas se tudo correr bem, afirma a estudante, aos 43 anos atingirá o tão sonhado posto de coronel, lembrando que em Ourinhos há exemplos de mulheres oficiais da Corporação que estão próximas de alcançar este posto. 

Um grande desafio – A aprovação para a Academia do Barro Branco impôs grandes desafios, mas não intimidou Natália. “Depois da aprovação na prova escrita para o Barro Branco, tive que enfrentar a prova física com o tornozelo luxado e queimadura de terceiro grau, mesmo assim consegui cumprir um percurso de 3 km em 12 minutos e nadei 50 mts em 8 segundos, uma prova em que muitos desistem”, contou Natália.

Vencida a prova física, a estudante foi para os exames médico e psicológico, outra etapa importante do concurso. “Este ano 67% dos candidatos que foram para o psicológico foram eliminados. O candidato não pode ter cicatriz de cirurgia, manchas no braço e no rosto, não pode ter tatuagem, desvio na coluna, nenhum problema dentário, não pode ter mais de um grau e meio de miopia e a pressão arterial e os batimentos cardíacos devem ser estáveis”, explicou Natália. 

No ano passado entre os 220 candidatos que ingressaram na Academia do Barro Branco o número de mulheres não chegou a 20.

“Sei que muitos desafios estão por vir, mas acredito que conseguirei superá-los com a minha fé, perseverança e dedicação aos estudos”, diz Natália.

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.