quarta, 17 de julho de 2024

Fusca de ourinhense, furtado há 22 anos na porta de casa, é encontrado em Bauru

Publicado em 06 maio 2017 - 11:35:28

           

Cinthia Milanez – Jornal da Cidade/Bauru

Era para ser uma manhã comum para o aposentado Susumo Ikuno, de 78 anos. Nessa terça-feira (2), ao receber a ligação do Jornal da Cidade de Bauru sobre a recuperação de seu Fusca, furtado há 22 anos, o homem gritou. Assim que se recompôs, cravou que pretende reaver o veículo, que estava no nome de sua esposa, a também aposentada Iná Lopes Ikuno, 74.

O casal vive em Ourinhos, de onde o carro, localizado em Bauru foi subtraído. Inclusive, Ikuno se lembra do episódio como se fosse ontem. Era quase 21h do dia 5 de agosto de 1994 e o aposentado decidiu retirar o Fusca da garagem com o intuito de dar espaço ao carro do genro, que chegaria de outra cidade para uma visita.

Quando o marido de sua filha de fato chegou, Ikuno percebeu que o veículo não estava mais estacionado em frente à sua residência, situada no centro da cidade. “Procurei pelo bairro e nada”, acrescenta. À vítima, restou registrar a queixa e esperar.

E foi exatamente o que Ikuno fez por cinco anos, na esperança de recuperar o Fusca, que havia adquirido para trabalhar. Depois desistiu da ideia e até rasgou a documentação do veículo. Contudo, na tarde da última segunda-feira (1), o carro foi localizado pela polícia na última quadra da rua Bernardino de Campos, no bairro rural Boa Vista, em Bauru.

 

Recuperação – Conforme consta no boletim de ocorrência (BO) assinado pelo delegado plantonista Roberto Cabral Medeiros, a Polícia Militar (PM) decidiu verificar uma denúncia de veículo em estado de abandono. No local, a corporação se deparou com o Fusca, fabricado em 1980, sem placas e destrancado.

O chassi ajudou a constatar que se tratava de um carro – cujas placas são de Cambará, no Paraná – com queixa de furto, registrado na delegacia de Ourinhos. Como a ocorrência é antiga, não foi possível consultar detalhes, como o contato da proprietária do veículo.

 

Ineditismo – Com 30 anos de polícia – sendo 8 só em Bauru -, Medeiros acredita que este seja o caso mais antigo de recuperação de veículo furtado na cidade e, quiçá, em todo o Estado de São Paulo. “Já trabalhei em São Paulo, São Bernardo do Campo, Ribeirão Preto, Marília e Bauru. Nunca vi algo do tipo. Realmente, a esperança é a última que morre”, observa.

Já o Fusca furtado foi apreendido e encaminhado ao pátio da Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran). Agora, a Polícia Civil ficou de entrar em contato com a proprietária.

 

Fusqueiro de plantão – E em toda essa história, uma coincidência: o delegado plantonista que atendeu a ocorrência é apaixonado por Fusca. Inclusive, costuma ir ao trabalho com um veículo do tipo, fabricado em 1972 e apelidado de Jabuti, devido à cor marrom. “É o xodó da família”, acrescenta Cabral.

 

O casal informou que pretende ir na semana que vem em Bauru, rever o carro e ver se compensa trazê-lo de volta. “Tenho saudades do meu “Fusquinha” que me levava pra baixo e pra cima quando na época dava aulas em duas escolas de Ourinhos, ele ainda está da mesma cor. Caso não compensar, vou pelo menos fazer uma foto dentro dele pra guardar de recordação”, relatou Iná.

“Até há dois anos, ainda tinha as chaves dele e os documentos, agora joguei tudo no lixo, mas se não ficar muito caro, vou arrumar e ainda dar umas voltinhas nele”, finalizou a professora, feliz da vida em reencontrar algo que tantas histórias viveram juntos.

“Não sabemos o estado de conservação que encontraremos o Fusca, pois segundo nos informaram, foi abandonado em um canavial. Dependendo de como estiver a parte mecânica, não compensa remover, mas vamos fazer tudo o que for possível”, afirmou Susumo.

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.