sábado, 20 de julho de 2024

Grande defensora da Fosfoetanolamina falece depois de 4 anos de luta contra o câncer

Publicado em 11 jan 2018 - 05:00:58

           

Da Redação 

Faleceu nesta quarta-feira, 10/01, Bernadete Cioffi, uma mulher que passou os últimos anos de vida lutando contra o câncer e pelo reconhecimento da Fosfoetanolamina no combate à doença.

Bernadete foi um guerreira, na melhor acepção da palavra. Ela lutava contra um câncer de mama desde 2012 que se transformou em uma metástase óssea. Havia sido desenganada pelos médicos, entretanto continuou seu tratamento com a Fosfoetanolamina. É dela a frase “A morte eu já tenho. Agora quero tentar a vida” dita em uma entrevista quando lhe perguntaram sobre o tratamento com a Fosfoetanolamina.

“É difícil falar do passamento de alguém tão próximo. Bernadete foi um ser humano exemplar. Ela era uma guerreira. Esteve sempre próxima a mim e foi a primeira a se colocar à disposição para dar seu depoimento na CPI da Fosofoetanolamina, da qual sou relator. Ela, na verdade, foi minha grande incentivadora para que eu fosse o relator da CPI. Que ela nos ilumine onde estiver. Seu nome estará sempre no lugar mais alto quando o assunto for Fosfoetanolamina”, disse o deputado estadual Ricardo Madalena, de Santa Cruz do Rio Pardo.

Bernadete Cioffi era formada em Pedagogia e Administração pela Universidade de São Paulo (USP). Chegou a exercer a presidência do Instituto Viva Fosfo, voltado para quem busca, além do tratamento convencional, uma alternativa para o combate ao câncer. Atualmente, era vice-presidente do Instituto.

 

 

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.