segunda, 17 de junho de 2024

Hidrelétricas da região elevam vazões

Da redação

Nesta semana, as informações dos sites meteorológicos Simepar e CPTEC indicam uma previsão de mais chuvas sobre a Bacia do Paranapanema, abrangendo as hidrelétricas Jurumirim, Chavantes e Salto Grande. Caso a previsão se concretize, como o solo da região já se encontra saturado devido às chuvas dos últimos dias, a vazão natural do rio Paranapanema deverá aumentar e, consequentemente, também a vazão liberada pelas usinas hidrelétricas (vazão defluente), conforme boletim emitido pela empresa concessionária Duke Energy, nesta segunda-feira (22).

A empresa ressalta que a população e autoridades devem estar atentas ao volume das águas no rio Paranapanema, que pode variar em função da incidência de chuvas localizadas e do volume de águas trazido também por afluentes, ao longo do curso do rio, nos próximos dias.Vale ressaltar que tais volumes previstos são, a princípio, menores do que os observados no início de janeiro.

Para controlar o nível dos reservatórios, a Duke Energy vem praticando as vazões com abertura gradual das comportas, em procedimentos coordenados pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). Para manter informadas as comunidades, a companhia emite boletins diários sobre a previsão das vazões a autoridades e instituições, como Prefeituras Municipais, Defesa Civil e Polícia Ambiental, além de interessados em geral. Há, ainda, o Telecheia (0800-7702428), um serviço 24 horas para atender a todos os interessados em informações sobre o nível de reservatórios e vazões praticadas e previstas pelas usinas sob a concessão da Duke Energy. 

A Duke Energy, bem como as demais operadoras do sistema elétrico, realiza continuamente o controle de vazões a fim de manter o equilíbrio entre a água que chega aos reservatórios e a água que sai – um processo baseado em estudos diários e desenvolvido em conjunto com o ONS. Trata-se de procedimento operacional normal e necessário, que, via de regra, promove a amortização dos picos das chuvas, já que as usinas retêm parte desse excesso de água e, desse modo, contribuem para reduzir o impacto das cheias naturais.

A Duke Energy Brasil opera e administra oito usinas hidrelétricas instaladas ao longo do rio Paranapanema e duas pequenas centrais hidrelétricas no rio Sapucaí-Mirim, com um total de 2.274 megawatts (MW) de capacidade instalada. Em 2014, a companhia gerou 11,2 milhões de MWh, energia suficiente para abastecer 5,6 milhões de famílias ou 22 milhões de habitantes. Com cerca de 300 empregados no país, a Duke Energy Brasil representa o maior investimento internacional da norte-americana Duke Energy Corp.,a maior companhia de serviços públicos dos Estados Unidos.

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.