quinta, 13 de junho de 2024

Homem ameaça terrorismo e pode ser preso

A Polícia Civil de Joaquim Távora, no Paraná, aguarda pela decisão da Justiça para prender Willians de Jesus Bubna, 32, acusado de ter ameaçado praticar crime contra coletividade na manhã de terça-feira, (2). A informação se alastrou por meio das redes sociais, provocando pânico na cidade e nas cidades da região, como Ourinhos- SP, muito rapidamente, com áudios dizendo que ele iria invadir escolas e matar alunos e professores e depois iria cometer o suicídio.

O assunto chegou ao conhecimento do titular da 35ª Delegacia Regional de Polícia, Rubens José Perez, e a denúncia foi confirmada, através do depoimento de um morador que revelou que Willians tinha a intenção de praticar o crime coletivo, não descrevendo locais, apenas que queria matar várias pessoas e que depois iria se matar.

Em Joaquim Távora por medida de segurança os moradores foram orientados pelas autoridades policiais. Alunos das redes municipal e estadual foram dispensados, algumas lojas baixaram as portas por conta da notícia. Já em Ourinhos, devido a repercussão através das redes sociais, nossa reportagem obteve informação que um colégio, por medida de segurança hoje, (4), decidiu por trabalhar com as portas fechadas.

Vale ressaltar que em Ourinhos não foi transmitido nenhum tipo de alarme, em relação ao caso, portanto as autoridades policiais pedem cautela e muito cuidado sobre as mensagens transmitidas através de aplicativos. Willians de Jesus Bubna é natural de Jacarezinho- PR, esteve preso por 13 anos pelo crime de homicídio e por ter ateado fogo na casa dos próprios pais.

Acusado nega

Na manhã desta quarta-feira (04), Willians de Jesus Bubna usou o mesmo meio de comunicação que o denunciou para desmentir as acusações. Em duas gravações divulgadas através do whatsApp ele disse que as afirmações a seu respeito são falsas e que jamais seria capaz de cometer um crime desta natureza. Nos áudios Bubna reconhece os erros do passado, mas diz que está trabalhando e pede que o deixem em paz.

 

Fonte- Luiz Guilherme Bannwart www.jornaltribunadovale

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.