quinta, 13 de junho de 2024

Lojas especializadas em dieta natural ganham espaço em Ourinhos

Alexandre Q. Mansinho

Pesquisas realizadas por consultorias internacionais apontam que o Brasil é o 4º maior mercado consumidor de produtos naturais, orgânicos e de baixa caloria – tal tendência pode ser confirmada em qualquer cidade do país: de tempos em tempos surgem novas lojas de produtos especializados para quem quer mudar os hábitos alimentares. Em Ourinhos os empreendimentos do gênero também crescem e, ao contrário de vários comércios que fecharam as portas durante a crise, eles permanecem ativos e registrando um bom número de vendas.

Marilda Araújo Dauage e Cíntia Araújo Souza, do Empório Naturaleza, afirmam que a procura por alimentos orgânicos ou integrais já não é mais uma moda, tornou-se uma tendência: “as pessoas têm procurado mudar a dieta e têm introduzido no seu cotidiano alguns produtos que melhoram a qualidade de vida”, revela Marilda. “Produtos como óleo de coco, para perda de peso, sal rosa, para controle de pressão sanguínea e até suplementos orgânicos para coadjuvante nos exercícios físicos são sempre muito procurados”, afirma.

Essa crescente preocupação com a saúde não é sem motivo, a população ourinhense não está livre das estatísticas negativas divulgadas pelo Ministério da Saúde e publicadas no site oficial do órgão: 51% dos brasileiros estão acima do peso e as doenças sistêmicas que mais afetam nossa população estão intimamente ligadas ao sobrepeso – diabetes, hipertensão e colesterol alto. Para essas doenças são gastos milhões de reais apenas para produção de remédios – fato que torna as mudanças de hábitos alimentares algo urgente.

“Boa parte dos nossos clientes chegam até nós com recomendação de nutricionistas e médicos, eles vêm com perguntas sobre a melhor forma de preparar o alimento e com dúvidas quanto ao sabor ou ao uso cotidiano”, diz Cíntia Araújo. “Não somos profissionais da área médica, tampouco somos nutricionistas, mas todos os dias atendemos clientes que, após consultar esses profissionais, chegam até nós com uma grande vontade de iniciar uma vida nova”.

Cíntia ainda revela que, sempre quando há uma reportagem sobre os benefícios para a saúde de algum produto, no dia seguinte ele desaparece das prateleiras: “aconteceu com o óleo de coco: foram semanas de procura intensa, motivada pela reportagem do Fantástico sobre o assunto”. Marilda faz questão de apontar uma particularidade das lojas do setor de produtos naturais em relação aos outros setores: “O nosso “natal” é em janeiro – depois das festas as pessoas correm para desintoxicar e recobrar a forma física perdida nas festas de fim de ano”, brinca.

 

Não há números oficiais em Ourinhos quanto a quantidade de produtos naturais vendidos no comércio todos os anos, mas o fato é que, além das lojas especializadas que dividem espaço no centro com as lojas tradicionais, não há supermercado na cidade que não conte com pelo menos uma gôndola dedicada aos produtos orgânicos. Embora exista uma crise econômica no país, o setor de produtos naturais está ganhando cada vez mais adeptos e os estabelecimentos do ramo não registram queda nas vendas.

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.