domingo, 19 de maio de 2024

Mais de 19 mil exames estavam parados desde outubro

Da redação

A Secretaria da Saúde fez o levantamento de que mais de 19 mil exames realizados na rede municipal de saúde, entre outubro e dezembro do ano passado, não foram entregues aos pacientes por falta de laudo médico. Grande parte se refere a avaliações para pacientes que fazem tratamento de doenças graves. A pedido do prefeito Lucas Pocay, os exames serão analisados pelos médicos do município e dentro de 10 dias os resultados poderão ser retirados nas unidades onde os pacientes deram entrada ao pedido de exame.

Segundo explica a Secretária de Saúde, Cássia Cristina Borges Palhas, os 19 mil exames são provenientes de 3.450 pacientes que solicitaram avaliação em uma das 17 unidades de saúde. São mais de 100 tipos de exames laboratoriais, desde sangue, urina, até mesmo oncologia e pacientes mais graves. O único impedimento para que esses exames fossem entregues anteriormente é a falta da assinatura de um bioquímico nos exames.

Sendo assim, a secretária, em decisão conjunta com o prefeito Lucas Pocay, providenciou um funcionário bioquímico da prefeitura para laudar os exames e estipulou um prazo médio de 10 dias, a contar desta terça-feira (10), para que todos estejam devidamente assinados e possam ser entregues à população.

“Estamos com 19 servidores, então o que vamos fazer é a realocação desses funcionários para agilizar o atendimento à população. Além disso, pensando nestas melhoras, também pretendemos aumentar a disponibilidade de atendimento do nosso espaço físico. Ampliar o número de salas de atendimento do Postão para atender a grande demanda”, revela Cássia.

A orientação para esses pacientes que fizeram exames nos últimos três meses é para que procurem a unidade de saúde onde o exame foi realizado para retirar o resultado a partir do dia 20 de janeiro, quando todos os exames já deverão ter sido laudados pelo bioquímico da prefeitura e entregue as unidades. 

Agilidade – No intuito de gerar rapidez ao processo de atendimento, a secretária da Saúde pretende encaminhar os exames solicitados a partir de agora para um laboratório de referência, que será contratado através de um pregão público de tomada de preços, o que irá reduzir drasticamente o custo para a administração.

“Sem contar a questão de agilidade. O paciente fará o exame de manhã na própria unidade, o exame será entregue para o laboratório no mesmo período e a tarde o resultado já vai constar no sistema. O que acontecia antes era que ele fazia o exame e demorava dias para pegar o resultado, sem contar o alto custo para a administração”, conta.

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.