sábado, 15 de junho de 2024

Menores que espancaram jovem na Vl. Brasil finalmente são presos

Renata Tibúrcio

A PC (Polícia Civil de Ourinhos) prendeu na quinta-feira, 9, três menores que agrediram covardemente um jovem de 17 anos na porta de sua casa na Vila Brasil no dia 24 de janeiro.

Em entrevista exclusiva o delegado coordenador da Central de Polícia Judiciária, Dr. Paulo Henrique da Silva Carvalho, informou que após receber as informações sobre as agressões passou a investigar efetivamente o caso para saber quais os envolvidos e qual seria a participação de cada um nessas agressões.

“A princípio nós identificamos quatro adolescentes e um maior, de idades entre 14 e 18 anos, passamos a ouvi-los, ouvimos a mãe por duas vezes e requisitamos o exame de Corpo de Delito que teve que ser realizado na Santa Casa, devido ao estado da vítima, a partir daí foi instaurado o inquérito policial em seguida solicitado junto ao Promotor e o Juiz da Vara Infância da Juventude o pedido da internação provisória dos menores pelo crime de Tentativa de Homicídio, para que eles não entendam que vale a pena cometer esse tipo de crime porque são menores e não serão responsabilizados por isso ”, explicou o delegado.

Segundo o delegado em depoimento os agressores confirmaram que tudo aconteceu por conta de uma dívida de R$ 10 reais, e um deles não mostrou nenhum tipo de arrependimento, o que preocupou bastante. Quanto ao maior e outro menor alegaram que não participaram das agressões que apenas assistiram os amigos espancarem a vítima que também era amigo deles.

“Os três adolescentes admitem o uso de drogas de uma forma bem natural, dois deles confessam as agressões, um deles nega veementemente a participação e estar no local no dia, justificando que estava trabalhando, o que vamos averiguar. Os outros indivíduos que foram indicados nesse primeiro momento, não vamos afirmar que eles participaram, por conta de outras de provas que ainda vamos apurar, mas o inquérito já foi instaurado para que tudo seja esclarecido e caso seja confirmando a participação também serão punidos de acordo com a lei”, concluiu o delegado Dr. Paulo.

O jovem espancado permanece internado na Santa Casa.

Relembre o caso: Segundo relatou a família do jovem as agressões ocorreram por volta das 11h30 da manhã de terça-feira, 24/01, momento que apenas o jovem e a mãe estavam em casa. “Minha mãe estava na sorveteria de nossa propriedade quando percebeu a movimentação dos jovens pela rua, mas não desconfiou pelo o que poderia temer. Depois de algum tempo ela ouviu quando um jovem gritou o nome do meu irmão de fora do portão, ele foi e assim que abriu o portão e colocou a cabeça para fora para ver quem era, foi puxado pelo pescoço por um jovem, ainda tentou voltar, mas não conseguiu escapar e foi arrastado para fora na calçada, onde outro lhe deu uma rasteira para que os demais começassem a chutar, eles chutavam só a cabeça. Neste momento minha mãe correu e começou a passar mal, os agressores só pararam após muita gritaria por parte da vizinhança”, relatou a irmão do jovem.

O SAMU foi acionado e socorreu o jovem direto para a Santa Casa, pois segundo os familiares ele já estava convulsionando, o olhos virados e língua enrolada.

Após o jovem receber atendimento imediato na Santa Casa sendo transferido para UTI a mãe e o pai foram até a Central de Polícia Judiciária para registrar um Boletim de Ocorrência. De acordo com a irmã na delegacia foi informado os nomes dos agressores que permaneceram em liberdade até esta quinta-feira, 9.

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.