sexta, 01 de março de 2024

Motorista que pratica direção defensiva segue com segurança

Da freada brusca à colisão, para um acidente de trânsito acontecer basta um segundo de desatenção ou de desrespeito às leis. Independente dos motivos pelos quais o motorista foi condicionado a agir com imprudência, as colisões podem ser evitadas com a direção defensiva.

 Dirigir com prudência é respeitar as sinalizações e os limites de velocidade, além de estar preparado para as condições adversas que o trajeto todo poderá proporcionar. Entre os fatores que podem surpreender o condutor, estão: iluminação, clima, tráfego, estrada, veículo e ocupantes da via. Por exemplo, as luzes do nascer e pôr do sol tendem a ofuscar a visão nas rodovias, assim como uma pista molhada pela chuva exige mais dos freios do veículo durante a frenagem. Para todos os efeitos, seguir as placas de orientação e manter-se atento ao ambiente são as melhores escolhas para trafegar seguro e sem acidentes.

Para a CART- Concessionária Auto Raposo Tavares a segurança viária é o resultado de um conjunto de ações relacionadas ao motorista e à rodovia, por isso ela investe constantemente em melhorias que proporcionem a proteção dos usuários do Corredor. “Desde que assumiu o trecho de Presidente Epitácio a Bauru, a CART buscou duplicar as rodovias do Corredor e instalar recursos que pudessem melhorar a trafegabilidade do condutor, como os balizadores e as sinalizações refletivas”, comenta o gerente de operações da CART, Luís Carlos Guimarães Santos.

Por meio de esforço contínuo, a CART conseguiu números positivos em relação à redução de colisões. No ano passado houve 60% menos colisões frontais com as obras de duplicação, a construção de dispositivos e interseções, aliadas à instalação de faixas e mensagens de prevenção nos PMVs (Painéis de Mensagens Variáveis) ao longo do trecho sob sua concessão.

O comportamento do condutor também é decisivo para a proteção coletiva. Conduzir o veículo muito próximo a outro, ultrapassar com imprudência, manter farol alto ou pisca alerta ligado e frear bruscamente podem ocasionar uma batida e colocar a segurança de todos em risco.

 Desacelere essa ideia

A imprevisibilidade na rodovia gera três tipos de colisões. Uma delas é a colisão frontal, que normalmente acontece por falta de atenção e por ultrapassagem arriscada, enquanto que a traseira ocorre pelo excesso de velocidade e o desrespeito pela distância entre veículos. Já a realização de manobras e o não cumprimento da sinalização são responsáveis pelos casos de colisão transversal ou lateral.

Além do choque entre veículos, há ainda acidentes que envolvem animais e pedestres. Em ambos os casos, assim que visualizada a placa de sinalização, o mais adequado é reduzir a velocidade, não buzinar ou acender o farol alto. As principais causas de colisão entre veículo e animal ou veículo e pedestre é a desatenção e a falta de tempo para frear em alta velocidade.

 Regra dos 3 segundos

Enquanto o motorista está atento ao trânsito é praticamente impossível fazer cálculos para chegar a uma distância segura. Por isso, a CART recomenda a “regra dos 3 segundos”; ela consiste na visualização de um ponto de referência na estrada, como uma placa ou uma árvore, e assim que o veículo a frente cruzar esse ponto contar “cinquenta e um, cinquenta e dois, cinquenta e três”. Se o veículo passar pelo ponto de referência antes do final da contagem, é sinal que o condutor deve reduzir a velocidade para diminuir a distância entre eles.

É importante lembrar que a “regra dos 3 segundos” só é válida para carros de pequeno porte (até 6m) e que estejam a 80 ou 90 km/h em pista sem adversidades.

Redução de acidentes

Desde que passou a administrar o Corredor Raposo Tavares, a CART trabalha para proporcionar mais segurança, conforto e modernidade aos motoristas e comunidades do trecho, entre Presidente Epitácio e Bauru. As transformações estão relacionadas à duplicação de trechos de pista simples, implantação de dispositivos de acesso e retorno, melhorias no pavimento asfáltico, reforço na sinalização, serviços de capina e roçada, retirada de lixo, limpeza de placas de sinalização, além de outros benefícios que visam o bem-estar do usuário.

Além disso, a CART reforça seu compromisso com a segurança ao integrar o Pacto Nacional para Redução de Acidentes de Trânsito, que visa reduzir em 50%, o número de vítimas de acidentes de trânsito no Brasil, até 2020. As melhorias no trecho urbano de Presidente Prudente estão vinculadas também à implementação do PRA – Programa de Redução de Acidentes realizado pela Concessionária. Desta forma, a preocupação com a segurança de seus usuários é uma constante no trabalho da empresa.

Com a entrega das obras de duplicação e modernização, a Raposo Tavares torna-se uma rodovia mais segura, moderna e confortável. Um dos benefícios de trafegar por uma rodovia duplicada é a segurança do motorista.

Um importante balanço divulgado pela Artesp (Agência de Transportes do Estado de São Paulo) em novembro de 2015 evidenciou a redução de 17,69% nas ocorrências de acidentes em todo o Corredor CART. O índice é maior entre todas as concessionárias do Estado. Este resultado evidencia de forma positiva os trabalhos realizados pela CART.

A CART, uma empresa Invepar Rodovias, administra o Corredor Raposo Tavares, que é formado pela SP-225 João Baptista Cabral Rennó, SP-327 Orlando Quagliato e SP-270 Raposo Tavares, no total de 834 quilômetros entre Presidente Epitácio e Bauru, sendo 444 no eixo principal e 390 quilômetros de vicinais.

© 1990 - 2023 Jornal Negocião - Seu melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.